Sindicato vai cobrar secretário por investimentos na Cetrem

0
145

Falta de estrutura, insegurança e poucos funcionários são os principais problemas na Central de Triagem e Encaminhamento ao Migrante/Itinerante e Morador de Rua

O Sindicato dos Servidores Municipais encaminhou um ofício ao secretário da Assistência Social, Guido Desinde Filho, solicitando uma reunião de urgência para debater assuntos importantes da Central de Triagem e Encaminhamento ao Migrante/Itinerante e Morador de Rua (Cetrem) como a falta de estrutura para os trabalhadores realizarem suas funções, a falta de segurança no prédio e a contratação de novos servidores. Na última segunda-feira a direção da entidade recebeu a informação de que o local ficou sem água.

cetrem1

“É preciso que algo seja feito imediatamente. São atendidas cerca de 130 pessoas diariamente naquele local. Estrutura é fundamental para o bom atendimento dessas pessoas. Aquele equipamento é de alta complexidade e água é o mínimo do mínimo para que se tenha um bom andamento nos serviços prestados e para os servidores exercerem suas funções com dignidade”, afirma o coordenador da Seccional do SEMAS do Sindicato, Israel Machiori.

“Outro problema grave enfrentado pelos servidores da Cetrem é a falta de segurança. O ponto onde encontra-se o equipamento é um local perigoso, com tráfico de drogas no entorno, e isso traz muita insegurança aos trabalhadores e aos atendidos. É preciso que se melhore a segurança no local para que os trabalhadores tenham tranquilidade para exercerem suas funções”, revela Israel.

A entidade também vai cobrar a contratação de novos funcionários para a Cetrem.

“A falta de estrutura é algo bastante preocupante. Mas também vamos cobrar que os gestores da SEMAS invistam na contratação de novos servidores. O número de trabalhadores na Cetrem está a baixo do necessário para que os serviços sejam realizados de forma desejável. Já encaminhamos o ofício solicitando a reunião e assim que ela for marcada vamos levar as demandas dos trabalhadores e cobrar providências imediatas da administração”, finaliza o presidente do Sindicato, Laerte Carlos Augusto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui