Sindicato dos Servidores Informa

0
120

O Sindicato dos Servidores Municipais de Ribeirão Preto, Guatapará e Pradópolis informa que a visita da Polícia Federal à sede da entidade na tarde desta terça-feira, dia 6 de setembro, foi em busca de documentos relativos ao acordo judicial,que foi homologado na Justiça no ano de 2012, que trata do pagamento dos honorários advocatícios à advogada Maria Zuely Alves Librandi (que não representa o Sindicato há mais de 12 anos). A entidade esclarece que todas as informações e documentos solicitados foram fornecidos a PF, a fim de contribuir com o trabalho dos agentes. O Sindicato também esclarece que o presidente licenciado, Wagner Rodrigues, compareceu à sede da PF de forma espontânea para prestar todos os esclarecimentos necessários, assim como o presidente em exercício da entidade, Laerte Carlos Augusto.

Processo dos 1055/97

O processo 1055/97 (ou o processo dos 28%) é uma ação movida pelo Sindicato dos Servidores contra a prefeitura de Ribeirão Preto referente à reposição de perdas salariais decorrentes do “Plano Collor”. A entidade que representa os trabalhadores informa que a ação foi movida pela ex-advogada da entidade. Diante deste fato, Maria Zuely ingressou com uma ação na Justiça para cobrar os honorários advocatícios referentes ao processo. Como a advogada venceu a causa, um acordo foi celebrado e homologado na Justiça, em 2012, para que a ex-advogada recebesse os honorários.

Por fim, o Sindicato informa que os pagamentos de honorários advocatícios não passa pela entidade, pois ele é feito pela parte derrotada diretamente à parte vencedora da ação. A entidade também informa que o pagamento só foi possível diante da homologação do acordo com a anuência da Justiça.  

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui