Reunião avança e Vetores fica próximo do fim do Horário Alternativo

0
132

A reunião realizada a manhã de hoje, dia 29 de abril,com o secretário da Saúde, Stênio Miranda e outros chefes da pasta, avançou e o Horário Alternativo poderá chegar ao seu final.

O principal assunto foi o acordo coletivo, que determina o final do Horário Alternativo. O secretário Stênio, entendeu o pedido dos trabalhadores e afirmou que o melhor caminho para solucionar o impasse é a construção de uma alternativa que atenda aos anseios da categoria e que não deixe a população ribeirão-pretana desguarnecida.

“Esse horário foi definido há mais ou menos dois anos em uma reunião com os trabalhadores. Ribeirão vive uma situação bem diferente do restante do Estado no que diz respeito a dengue, pois nossos servidores realizam um serviço de qualidade. Agora, se neste momento o horário traz um descontentamento para boa parte dos servidores, vamos construir uma alternativa que agrade os trabalhadores e que não coloque a população em risco. Só quero aguardar que o projeto do acordo coletivo seja encaminhado à Câmara Municipal para que possamos nos respaldar naquilo que ficou acordado e dessa forma construir uma nova forma de trabalho”, salienta Stênio.

“O secretário mostrou-se disposto a construir um novo horário. Já marcamos uma nova reunião para o dia 5 de maio onde o projeto da data-base já estará aprovado e teremos a condição de fazer uma discussão mais aprofundada sobre as alterações necessárias. Esperamos em breve solucionar esse problema que tem preocupado os trabalhadores do Vetores. Também nessa nova reunião vamos discutir os problemas referentes aos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). O responsável vai participar da reunião e os problemas deverão ser solucionados”, diz o coordenado da Seccional do Controle de Vetores, Rildo Batista.

Nebulização

O horário de nebulização também foi um dos assuntos discutidos com o secretário Stênio Miranda. Com relação a este serviço, o secretário já acordou com os trabalhadores que o horário de nebulização será das 7h30 às 13h30, como desejam os trabalhadores, por três meses, como experiência, e depois será feita uma avaliação dos trabalhos e dos resultados, para determinar o horário permanente para a realização da tarefa.

“Já vamos começar esse período de experiência na nebulização de imediato, e no mês de agosto faremos a avaliação dos resultados. Pela nossa experiência a avaliação será positiva e o horário deverá ser definido como permanente”, ressalta Rildo.

Convocação por Escrito

Um outro assunto debatido no encontro foi a forma de convocar os trabalhadores para a realização de serviços fora da rotina. A partir de agora, as convocações deverão ser feitas por escrito, para que o servidor fique documentado de que foi chamado para a tarefa.

“O que acontecei é que o trabalhador era convocado fora de seu horário normal e não existia nenhum documento provando essa convocação. E se o servidor sofre um acidente no percurso para o serviço? A prefeitura assumiria que esse servidor iria trabalhar? A partir de agora todos as convocações serão por escrito e os servidores ficarão documentados”, afirma Rildo.

“É um pedido justo e que será atendido prontamente. O trabalhador tem mesmo de estar documentado de suas ações no trabalho”, finaliza o secretário Stênio Miranda. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui