Depois de denúncia feita pelo Sindicato, prefeitura inicia controle de pulgas e carrapatos no Horto

0
127

Depois da denúncia feita pela Diretoria Atuante do Sindicato dos Servidores no dia 24 de abril sobre a infestação de pulgas e carrapatos no Horto Municipal, a Secretaria do Meio Ambiente, em conjunto  com a Secretaria da Saúde e Coordenadoria de Limpeza Urbana, se mobilizou e começou na segunda-feira, dia 27, o controle das pragas. Além de aplicação de veneno, um lança chamas foi utilizado na área de alvenaria para eliminar os ovos das pulgas e dos carrapatos. Os animais existentes no Horto também receberão tratamento.

Animais existentes no Horto também receberão tratamento para ajudar no combate a pulgas e carrapatos do local.

Ratos

Na denúncia feita a entidade que representa os servidores, os trabalhadores também reclamaram da existência de ratos na cozinha e das condições do local. De acordo com o que foi apurado pelo Sindicato, a prefeitura também começou o combate aos roedores com produtos químicos adequados para o serviço, a cozinha será desativa e o Horto também passará por roçada.

Cozinha permanecerá desativada até que passe pelas reformas necessárias para atender a demanda dos trabalhadores.

“Há muitos anos o Sindicato está cobrando a Secretaria do Meio Ambiente com relação ao Horto Municipal. A situação naquele local é bastante complicada. Se o governo pretende manter o Horto em funcionamento, é melhor fazer os investimentos necessários. Ainda é preciso pensar na segurança daqueles trabalhadores, nas condições de trabalho e na contratação de mais servidores. Os investimentos da prefeitura no Horto não podem parar por aí”, ressalta o Coordenador da Seccional do Meio Ambiente, Josué Lourenço da Silva.

“No ano passado o secretário, Daniel Gobbi, prometeu que faria as reformas necessárias, mas as promessas não saíram do papel. Parece que dessa vez eles resolveram se mexer e a situação começa a melhorar para os trabalhadores. Vamos ficar de cima dessa história e cobraremos melhores condições de trabalho para os servidores”, diz o diretor do Sindicato, Geovani Martins.

“No ano passado um servidor morreu no Horto e a morte só foi descoberta com praticamente uma semana. Aquele local realmente está abandonado pela prefeitura. Foram diversas promessas feitas que não suportamos mais esta situação. O governo terá que dar condições de trabalho para os servidores ou então o Horto vai parar. Os primeiros passos já estão sendo dados, mas a caminhada ainda é longa para os trabalhadores do Horto”, finaliza o vice-presidente do Sindicato, Laerte Carlos Augusto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui