Protesto mobiliza servidores e Sindicato recebe várias denúncias de sanguessugas

0
107

Sindicato cria Dia de Caça aos Sanguessugas do serviço público

O Dia 18 de março de 2014 vai entrar para a história do funcionalismo em Ribeirão Preto como o “Dia de Caça aos Sanguessugas do Serviço Público Municipal”. O protesto organizado pelo Sindicato dos Servidores, em frente ao Palácio Rio Branco, mobilizou os servidores que denunciaram diversos sanguessugas (ocupantes de cargos comissionados sem vínculo) em diversas Secretarias e Autarquias municipais. A intenção do protesto é identificar e contabilizar o número de comissionados sem vínculo que ocupam cargos na prefeitura da cidade.

O protesto foi iniciado às 7 horas desta terça-feira, dia 18 de março, em frente à sede do governo municipal. Várias faixas contra os sanguessugas e um carro de som foram utilizados na manifestação, que ainda contou com uma piscina plástica e diversos sanguessugas de borracha. A frente do Palácio Rio Branco foi tomada por trabalhadores insatisfeitos com o excesso de cargos comissionados sem vínculo.

“O governo ainda não fez uma proposta de reajuste para a categoria, dizendo que não tem dinheiro, que a Lei de Responsabilidade Fiscal o impede de reajustar os salários dos servidores dignamente. Esse mesmo governo só não pensa em cortar os cargos comissionados sem vínculo, os sanguessugas do serviço público, que ganham rios de dinheiros e não produzem absolutamente nada para a população. Se está difícil,    tem que cortar na própria carne e não utilizar os servidores como bodes expiatórios, através de  desculpas esfarrapadas. Esse governo quer que os servidores carreguem todos os seus pecados”, opina o presidente do Sindicato, Wagner Rodrigues.

Central de Denúncia

Além das denúncias feitas pessoalmente, em frente ao Palácio Rio Branco, o Sindicato também montou uma grande estrutura para que os servidores também fizessem as suas denúncias por meio do telefone: 3977-8100. Assim como nas denúncias feitas pessoalmente, a identidade dos servidores será sempre preservada.

“Até o momento recebemos muitas denúncias pessoalmente e, na mesma proporção, através da central de denúncias. O servidor não aguenta mais ser explorado por estes sanguessugas do serviço público. São pessoas, apadrinhados politicamente, que ganham salários altíssimos, se gabam disso aos quatro cantos da prefeitura, e não fazem absolutamente nada. O trabalhador de verdade não suporta mais esta situação”, comenta a secretária geral do Sindicato, Jacira Campelo.

Assembleia Geral

O Sindicato realizará, às 18 horas desta terça-feira, dia 18/03, na sede da entidade que representa os servidores, uma assembleia geral com todos os trabalhadores. A pauta é a data-base da categoria. Uma reunião entre o governo, a comissão de trabalhadores e o Sindicato será realizada às 16 horas, desta terça-feira, um pouco antes da assembleia. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui