Prefeitura anuncia que não pagará adiantamento do 13º e greve pode ser deflagrada em Ribeirão

0
185

A prefeitura de Ribeirão Preto, através de nota enviada às Secretarias e ao Sindicato dos Servidores, informou que não pagará o adiantamento da primeira parcela do 13º salários dos trabalhadores da administração direta no próximo dia 30, como estava previsto. A entidade que representa os servidores repudia a nota enviada pela prefeitura e a informação contida nela. O presidente do Sindicato, Wagner Rodrigues, informa que se o pagamento do adiantamento não for feito como o previsto, e oferecido pelo próprio governo, uma assembleia geral com a categoria será realizada e uma segunda greve dos servidores em 2015 poderá ser deflagrada no município.

“A cada dia esse governo faz questão de provar sua incompetência administrativa. O que na verdade a gente observa em Ribeirão Preto é um verdadeiro desgoverno. Se a prefeitura sabia que não poderia pagar o adiantamento da primeira parcela do 13º, ela não deveria ter oferecido essa alternativa para os trabalhadores. Muitos servidores fizeram planos com esse dinheiro. Muitos trabalhadores saem de férias neste período e utilizam o adiantamento para poder gozar de seu merecido descanso. Além de mostrar a falta de gestão na cidade, o governo mostra um total desrespeito com os trabalhadores. Se o governo não fizer o pagamento até o dia 30 de junho, vamos convocar a categoria para uma assembleia geral. Não tenho dúvida de que uma nova greve pode acontecer em Ribeirão, e talvez até mais longa que os nove dias de paralisações que foram registrados em nossa data-base este ano”, afirma Wagner Rodrigues.

Na nota enviada para as Secretarias da administração direta, o governo afirma que o não pagamento se dará por conta da “instabilidade econômica que assola o Brasil nos últimos seis meses”. “O governo mente em sua nota, pois desde o ano passado essa administração tem ‘chorado pelos cantos’ a falta de dinheiro, mas, novamente, ela é incapaz de assumir suas falhas e lambanças. Citar o Brasil para tentar explicar seus erros é mais uma prova de que essa administração é incompetente. Tem mais um detalhe, todos os meios de comunicação têm noticiado nos últimos meses que a arrecadação de Ribeirão aumentou no primeiro semestre deste ano, mas, mesmo assim, o governo insiste em dizer que não tem dinheiro. O adiantamento do pagamento da primeira parcela do 13º salários não é apenas uma forma de beneficiar os trabalhadores, é também uma maneira da administração não se apertar com o pagamento integral do benefício no final do ano. A conta é simples; se o governo, com o aumento da arrecadação no primeiro semestre deste ano alega que não tem dinheiro para pagar a parcela do 13º, no final do ano, quando historicamente a arrecadação diminui, será impossível o governo fazer o pagamento integral do 13º salário dos trabalhadores. Volto a frisar que uma nova greve poderá ser deflagrada aqui em Ribeirão”, alerta Wagner.

“Na nota enviada pela prefeitura ela cita apenas os servidores da administração direta, no entanto, a Lei é clara, o governante não pode dar tratamento diferenciado para os servidores. Se vai pagar para os trabalhadores da administração indireta, a prefeitura tem que pagar também para os servidores da administração direta. Tem de haver igualdade de tratamento. Não aceitaremos mais este disparate administrativo que este governo tenta cometer em Ribeirão Preto”, finaliza Wagner Rodrigues.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui