Lei suspensa: Governo se compromete a dar resposta definitiva na próxima semana

0
93

Em uma reunião realizada na manhã desta quarta-feira (25) o Governo Municipal se comprometeu com o Sindicato e com os Agentes Técnicos de Fiscalização em apresentar no início da próxima semana uma resposta definitiva sobre a suspensão, através de decreto, da Lei 2.765/16 que muda a nomenclatura dos profissionais e retira conquistas importantes da categoria. Depois de quase duas horas de debate essa foi a proposta apresentada pela administração e aprovada pelos trabalhadores. O movimento dos servidores em busca de uma solução para o problema começou cedo. Logo nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira a categoria foi para a sede da Prefeitura tentar um encontro com o prefeito Duarte Nogueira. Já no salão Orestes Lopes de Camargo, os trabalhadores foram avisados de que uma comissão formada por servidores e o Sindicato seria recebida. A reunião foi feita com um comitê gestor formado por secretários.

agentes salão

Trabalhadores mais uma vez lotaram a sede da Prefeitura

“Conversamos mais uma vez e explanamos todos os anseios dos trabalhadores. Esse diálogo é sempre importante. Esperamos que o governo nos traga uma resposta definitiva na próxima semana e que ela seja positiva. A Lei 2.765/16 é legal, não existe qualquer irregularidade, tanto que a própria Câmara Municipal aprovou. Vamos continuar na luta em busca de mais uma vitória para os servidores”, ressalta o presidente do Sindicato, Laerte Carlos Augusto.

agentes aprovação

Servidores aprovaram a proposta de uma nova reunião na próxima semana

A Lei não tem nada de inconstitucional. Foi um erro de interpretação. Nenhum trabalhador ocupou cargo sem prestar concurso público, houve apenas uma transformação de denominação. A expectativa nossa é de que o governo não feche as negociações sobre este ponto. Estamos numa época de conversar e não colocar tudo na Justiça acreditando que a demora da Justiça vai aliviar a folha de pagamento. Esse crédito é dos trabalhadores e o governo tem de pagar”, finaliza o vice-presidente do Sindicato, Nelson Barbosa. Assista!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui