Janeiro sem salário: COF avalia denúncia de servidor

0
117

A denúncia foi feita através do COF, o novo canal de comunicação do sindicato, se comprovada, tudo leva a crer que o governo pretende deixar os servidores sem o salário deste mês.

 

Na primeira semana depois do lançamento do COF Sindical – Comitê Ostensivo Fiscalizador – o Sindicato recebeu cerca de 10 denúncias contra a administração pública. A mais grave registrada até o momento é sobre o possível atraso no pagamento dos servidores municipais neste mês, previsto para acontecer nesta sexta-feira (30).

A desconfiança de que o governo vai aplicar mais um calote começou a ser apurada pelo comitê depois que um servidor usou o novo canal de comunicação do SSM para alertar sobre os dados divulgados no Portal da Transparência. Os números oficiais divulgados pela prefeitura sobre os gastos com a folha de pagamento deste mês, não conferem com a realidade, segundo a denúncia. O valor destinado ao pagamento dos trabalhadores que constava no portal logo após a avaliação do COF era de apenas R$11,3 milhões, número bem distante do que normalmente é gasto.

Em comparação com o mesmo período do ano passado, por exemplo, a administração declarou um gasto de R$49,2 milhões com a folha de pagamento. “Os números são claros, é impossível a prefeitura conseguir pagar todos os servidores com esse valor pífio declarado no portal Transparência. Temos uma diferença de mais R$37 milhões”, avaliou Wagner Rodrigues, Presidente do Sindicato e membro do COF.

 Outros integrantes do comitê, que têm, ao todo, 5 representantes, considera a diferença nos valores tão “discrepante” que preferem acreditar que houve um erro de digitação durante a publicação da informação no portal. “Através da ajuda dos trabalhadores foi possível nos anteciparmos. Reunimos o comitê imediatamente para tratar essa ‘má intenção’ do governo com o trabalhador. Agora, se foi um erro de digitação, isso também mostra a incompetência dessa administração, se não foi, o COF registrou mais um calote da prefeitura”, disse Nelson Barbosa, integrante do comitê.

O Departamento Jurídico do Sindicato está representado no Comitê Ostensivo Fiscalizador (COF) pela Advogada, Regina Márcia Fernandes, responsável por articular, junto com os demais integrantes do COF, as medidas jurídicas cabíveis no caso de denúncias como estas. “Se a prefeitura realmente deixar os trabalhadores sem o salário deste mês, graças à denúncia feita no COF, pudemos nos antecipar e preparar a resposta do Sindicato com o nosso jurídico. Tudo já está nas mãos dos nossos advogados”, declarou Jacira Campelo, Coordenadora do COF e Diretora Geral do Sindicato dos Servidores Municipais

COF-Sindical foi lançado pelo SSM logo após o governo Dárcy Vera criar um comitê para fiscalizar os excessos do próprio executivo, o COF Governamental quesegundo o Sindicato dos Servidores Municipais, é composto por “membros” que empregam métodos administrativos totalmente ultrapassados, ineficazes e até condenáveis.

Saiba mais sobre o COF Sindical

O que posso denunciar?

Praticamente tudo aquilo que você desconfia estar irregular no seu ambiente de trabalho.

Como denunciar pela internet?

A denúncia é simples, rápida e o servidor não precisa se identificar. No site do Sindicato – www.municipais.org.br – o internauta pode acessar o campo disponível do lado esquerdo – Comitê Ostensivo Fiscalizador – clicar em – Acessar – preencher os dados (opcional) e enviar sua denúncia.

 

Posso fazer a denúncia pelo Whatsapp?

Sim. Pelo número 9 8193 – 0808. Através do aplicativo você pode, inclusive, mandar fotos, vídeos, áudios e o que mais achar interessante para ser investigado pelo COF.

 Quem faz parte do Comitê Ostensivo Fiscalizador – COF – Sindical?

 Wagner de Souza Rodrigues – Presidente do Sindicato dos Servidores Municipais

 Jacira Campelo – Coordenadora do COF e Diretora Geral do Sindicato dos Servidores Municipais

 Laerte Carlos Augusto – Vice-presidente do Sindicato dos Servidores Municipais

 Nelson Barbosa – Vice-presidente do Sindicato dos Servidores Municipais

 Regina Márcia Fernandes – Advogada

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui