Sindicato cria COF Sindical para fiscalizar e denunciar o governo

0
120

O Comitê Ostensivo Fiscalizador (COF – Sindical), criado pelo Sindicato, terá a missão de incentivar e fortalecer a ação de fiscalização da gestão financeira dos gastos públicos municipais. “Além de fiscalizar a atuação do gestor público municipal, o COF – Sindical terá o desafio de garantir que a aplicação dos recursos municipais esteja de acordo com os interesses coletivos. Sem mecanismo de controle dos gastos do executivo não há transparência, nem democracia. Vamos envolver todos que tenham objetivo de ajudar a levantar os dados absurdos governamental.  O governo precisa demitir os cargos comissionados sem vínculo, ou seja, cumprir com a LRF que obriga a administração fazer isso”, disse Wagner Rodrigues, presidente do Sindicato e membro do Comitê.

COF-Sindical foi lançado pelo SSM logo após o governo Dárcy Vera criar um comitê para fiscalizar os excessos do próprio executivo, o COF Governamental quesegundo o Sindicato dos Servidores Municipais, é composto por “membros” que empregam métodos administrativos totalmente ultrapassados, ineficazes e até condenáveis. Ainda de acordo com o Sindicato, o COF Governamental só debate assuntos que interessam a meia dúzia de pessoas e não tem o menor apelo social. Para o presidente do SSM, é difícil acreditar que o gestor público tenha capacidade de fazer um comitê para regrar suas próprias atitudes. “Só podemos chegar à conclusão que o governo está brincando ou é a prova de que seu secretariado não tem planejamento.  Vamos contrapor as informações desencontradas e mostrar que o problema é gestão e não o servidor”, enfatizou Rodrigues.

“Esse governo perdeu a autoridade de zelar pela boa e correta destinação do dinheiro público”, complementou Nelson Barbosa, também membro do COF – Sindical.

    A Coordenadora do COF – Sidnical, Jacira Campelo, afirmou que esse novo mecanismo de denúncia que o SSM criou irá facilitar a fiscalização da administração pública. “Vamos examinar, avaliar e divulgar de forma didática, o destino que o governo dá para os recursos públicos. Só a sociedade organizada e independente pode zelar pelo município e pelos interesses coletivos” afirmou a assistente social.

 Atualmente Ribeirão Preto é uma cidade com mais 600 mil habitantes e um faturamento de aproximadamente R$2,5 bilhões. O presidente do Sindicato lembra que esse número era menor em 2009, quando a atual administração assumiu, o faturamento era cerca de 900 milhões. “Esse governo é péssimo, como pode o faturamento aumentar e o governo não pagar suas contas. Hoje, a dívida cresceu. O governo deixará sua marca: Nada será como antes, sem planejamento,  sem orçamento.” Finalizou Rodrigues.

 Saiba como fazer as denúncias no COF – Sindical

 

O que posso denunciar?

Praticamente tudo aquilo que você desconfia estar irregular no seu ambiente de trabalho.

Como denunciar pela internet?

A denúncia é simples, rápida e o servidor não precisa se identificar. No site do Sindicato – www.municipais.org.br – o internauta pode acessar o campo disponível do lado esquerdo – Comitê Ostensivo Fiscalizador – clicar em – Acessar – preencher os dados (opcional) e enviar sua denúncia.

Posso fazer a denúncia pelo Whatsapp?

Sim. Pelo número 9 8193 – 0808. Através do aplicativo você pode, inclusive, mandar fotos, vídeos, áudios e o que mais achar interessante para ser investigado pelo COF.

 Quem faz parte do Comitê Ostensivo Fiscalizador – COF – Sindical?

 Wagner de Souza Rodrigues – Presidente do Sindicato dos Servidores Municipais

 Jacira Campelo – Coordenadora do COF e Diretora Geral do Sindicato dos Servidores Municipais

 Laerte Carlos Augusto – Vice-presidente do Sindicato dos Servidores Municipais

 Nelson Barbosa – Vice-presidente do Sindicato dos Servidores Municipais

 Regina Márcia Fernandes – Advogada

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui