Guatapará: Sindicato e comissão de trabalhadores entregam pauta de reivindicações

0
109

O Sindicato dos Servidores Municipais e a comissão formada por trabalhadores de Guatapará entregaram a pauta de reivindicações da categoria para o Governo na manhã de terça-feira, dia 5 de maio. Quem recebeu as cobranças do servidores foi o secretário de Administração e Finança, Welinton Fernando Veronezi.

“Entregamos a pauta e agora queremos iniciar as discussões sobre os itens que estão sendo reivindicados. De acordo com o que o secretário disse pra gente, acredito que o Governo nos chame para iniciar o debate já na próxima semana”, diz o coordenador da Seccional da Guatapará, Edgard Cruz.

Pauta foi aprovada em assembleia

Em Assembleia Geral realizada na noite do dia 27 de abril, os servidores de Guatapará aprovaram, por unanimidade, a pauta de reivindicações da categoria, incluindo os itens econômicos que apontam um reajuste salarial de 10,99%, com base na inflação do período e também no crescimento econômico da cidade. Para o vale-alimentação, o percentual almejado pelos trabalhadores é de 50% sobre o valor pago atualmente, portanto, o valor que hoje é de R$200,00 pode chegar a R$300,00.

Confira a Pauta completa

ITENS ECONÔMICOS

 1 – Recomposição salarial do exercício de 2014, no percentual de 8,42%, observando-se o índice INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), mais 1/3 do aumento da arrecadação orçamentária sobre as receitas líquidas, no percentual de 2,57%, totalizando o percentual de 10,99%, a ser aplicado aos vencimentos mensais integrais dos servidores municipais, a partir de 1° de Maio de 2015;

 2 – Reajuste no vale alimentação de R$ 200,00 para R$ 300,00;

 ASSUNTOS GERAIS

1 – Parceria com Convênio Médico e Odontológico para todos os Servidores;

 2 – Criação de uma Comissão de Estudos para implantação do Plano de Cargo Carreira e Salários;

3 – Criação de projeto para Reestruturação da tabela de vencimentos, a fim de eliminar o achatamento de salários e a unificação de cargos.

4 – Redução da Jornada de Trabalho de 44 para 40 horas semanais;

5 – Criação de Projeto de Lei para regulamentação da carga horária 12 x 36;

 6 – Fim do desconto de 01 (uma) hora de almoço ou jantar em pecúnia para os trabalhadores com jornada de trabalho de 12 x 36;

7 – Voltar a pagar ajuda de custo em transporte para funcionários de nível superior;

8 – Incorporação de 1/6 do salário a cada 5 anos trabalhado, retroativo.

9 – Prêmio Incentivo aos Servidores que não faltar ao serviço.

10 – Prêmio de conservação de veículos aos motoristas

11 – Abertura de Concurso Público (Vigias, Auxiliar de Serviços Gerais, Operadores de Máquinas, Cozinheira, Auxiliar de Berçário, Auxiliar de Enfermagem e Enfermeiro);

12 – Implantação das CIPAS por locais de trabalho;

13 – Compra de uniformes para todos os funcionários;

 14 – Que seja formado uma comissão bi-partite de análise das insalubridades suspensas pelo governo;

15 – Criação de Projeto de Lei para regulamentação da insalubridade e periculosidade;

 16 – Que a carga horária dos enfermeiros seja equivalente há 20 horas semanal;

 17 – que a carga horária de ASB (auxiliar de saúde bucal) seja equivalente a 30 horas semanais;

18 – Que seja unificado o calendário escolar das creches com as Emeis;

19 – Reajustar o auxilio de custo dos dentistas;

20 – Contratação de professores substitutos;

21 – Que seja respeitado a Legislação, cujo texto estabelece que, se o empregado faltar do trabalho por motivo de doenças, devidamente atestado, não perderá o salário e o descanso semanal remunerado;

22 – Aquisição de materiais para os setores operacionais do SAEG e Secretaria de Obras:

23 – Pagamento de insalubridade aos funcionários Cozinheiras e Inspetoras da Escola EMEB Vera Lucia Castelhano; Por conta do Programa mais Educação o barulho dobrou.

24 – Pagamento de insalubridade aos funcionários da Creche Dona Anna S. De Azevedo. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui