Greve na Guarda: Sindicato, comissão e Associação protocolam decisão dos GCMs

0
88

O Sindicato dos Servidores, a comissão formada por guardas e a Associação da Guarda Municipal protocolaram na manhã de quinta-feira, dia 26 de junho, a decisão tomada pelos guardas civis municipais em assembleia (no dia 25) na sede do Sindicato, de entrar em greve a partir da zero hora do dia 2 de julho. O documento foi protocolado com o secretário de governo Osvaldo Ceoldo.

A decisão pela greve foi tomada por 100% dos GCM’s presentes na sede do Sindicato dos Servidores Municipais de Ribeirão Preto. A paralisação será colocada em prática, caso o governo não cumpra a exigência de readequação dos níveis para os servidores da guarda.        A greve foi deliberada de forma coletiva, e se deu em virtude do governo se posicionar de forma inflexível diante do compromisso de incluir os integrantes da guarda no PCCS – Plano de Cargos, Carreiras e Salários –  LC 2515/2012.

Confira abaixo as medidas mencionadas pelo Presidente que são reivindicadas pelos Guardas Civis Municipais:

1-      Que os GCM’s que não ascenderam na LC 1350/2012, pertencentes ao nível 107, denominados como segunda classe, sejam incluídos na nova tabela de vencimentos da LC 2515/2012 ao nível 12.1.11

2-      Que os GCM’s pertencentes ao nível 112, denominados como primeira classe, sejam incluídos na nova tabela de vencimentos da LC 2515/2012 ao nível 12.1.11

3-      Que os novos GCM’s contratados através de concurso público, estatutários, possam iniciar sua carreira na LC 2515/2012 no nível 12.1.01

4-      Que seja observado os mesmos critérios de ascensão na carreira, considerando o tempo de serviço, conforme a legislação vigente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui