Data-Base: Com assembleia geral marcada governo chama reunião para discutir itens econômicos

0
103

Depois que o Sindicato dos Servidores anunciou uma assembleia geral com os servidores devido a inércia do governo municipal, a administração resolveu se manifestar e marcou para manhã desta quinta-feira (dia 13 de março) uma reunião com a entidade que representa os trabalhadores e a comissão, formada por servidores, para discutir os itens financeiros da pauta de reivindicação. A assembleia no Sindicato está marcada para às 18 horas desta quinta-feira.

A reunião para discutir os itens econômicos reivindicados será realizada no Palácio Rio Branco, às 10 horas.

“Nossa expectativa é de que o governo apresente uma proposta de reajuste condizente com aquilo que os trabalhadores estão cobrando, que são os 16% de reajuste salarial, mais a equiparação do valor do vale-alimentação com o salário mínimo nacional, que é de R$ 724, mais um reajuste de 44,8% no vale nutricional dos aposentados. Vale lembrar que as discussões dos itens específicos de cada Secretaria e Autarquia já se encerraram e que agora é o momento de falar do itens econômicos. Mais uma vez o governo de Ribeirão se demonstrou lento e somente hoje (dia 12), final da primeira quinzena de março, é que ele resolveu se posicionar e chamar a categoria para a discussão. Vamos ver o que vai ser dito e tudo que for conversado será levado para a assembleia da noite desta quinta-feira, dia 13 de março”, fala o presidente do Sindicato, Wagner Rodrigues.

A assembleia geral com os servidores está marcada para às 18 horas, na sede do Sindicato – Rua Onze de Agosto, 361.

Confira os itens econômicos reivindicados pelos servidores

Os servidores querem, entre outras reivindicações, 16% de reajuste salarial, que corresponde ao índice IPCA, de 6,49%, mais 9,51% de aumento real, totalizando o percentual de 16%, a ser aplicado aos vencimentos mensais integrais, a partir de 1° de março de 2014.

Além do índice de reposição salarial, está incluso na pauta econômica dos trabalhadores um reajuste de 44,8% no vale alimentação, passando de R$ 500,00 para R$ 724,00, valor do salário mínimo nacional. Os Servidores também aprovaram o repasse do mesmo índice do vale alimentação (44,8%) para a cesta básica nutricional destinada aos aposentados e pensionistas. O Sindicato quer ainda a extensão do pagamento da cesta básica nutricional para todos os aposentados e pensionistas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui