Um sindicalismo moderno

0
82

Por André Luiz*
O dia 05 de outubro de 1988 é uma das datas mais importantes da história contemporânea do Brasil, pois marca a promulgação da Constituição cidadã e também o nascimento oficial de várias entidades sindicais de servidores públicos. Em Ribeirão Preto um grupo de funcionários da prefeitura, anteriormente organizado em uma associação, funda o Sindicato da categoria.
No início as bandeiras de lutas eram voltadas apenas à melhoria salarial, o número de servidores era pequeno e surgia a novidade do acesso ao serviço público através de concurso. Com o passar do tempo a entidade cresceu em número de filiados e em importância. A multiplicidade abrangida também aumento e apesar de ostentar seus títulos de graduação, na prefeitura, advogados, engenheiros, médicos, dentistas, assistentes sociais e professores são todos servidores públicos que, ao lado dos trabalhadores dos setores técnicos e operacionais possuem uma vida orgânica e militante.
Atenta a esta realidade a categoria alçou aos quadros diretivos da entidade sindical, servidores que atuam em sintonia com a necessidade dos companheiros e o momento econômico, político e social que a cidade e o país atravessam. O sindicalismo moderno exige representantes cada vez mais especializados nos mais variados temas e engajados nas grandes causas nacionais, preparados para debater sobre reajuste salarial, redução de jornada, melhores condições de trabalho, participação nos lucros, investimentos na geração de emprego e renda e a humanização da cadeia produtiva, e, ainda, transporte público, saúde, educação, segurança, habitação entre outros.
Assim além da rotina diária de atendimento na sede e na base, nossa entidade dialoga com toda sociedade na busca do ideal do serviço público de qualidade. Na vida política foi pioneira ao realizar uma sabatina com todos os candidatos à prefeitura em 2004. No ano seguinte promoveu uma discussão sobre o desarmamento antecedendo ao referendo. Em 2008 realizou um debate com os candidatos a prefeitura, transmitido ao vivo pelo rádio. Em 2011 foi destaque no Fórum Ribeirão 2021 realizado pela Câmara Municipal. Aliás, no legislativo, a entidade sempre participou das audiências públicas, prestações de contas da saúde e da fazenda, aprovações das Leis de Diretrizes Orçamentárias e Planos Plurianuais, realizou assembléias e manifestações históricas. O Sindicato também participa ou acompanha de perto as atividades dos conselhos populares e se destaca no movimento sindical como uma das entidades mais representativas e atuantes do Brasil.
Dentro do funcionalismo municipal existem vários militantes de partidos políticos, tanto que a média histórica de servidores candidatos nas eleições municipais é em torno de 40 por pleito. Embora não assimilada por alguns, a força política da categoria é tanta que atualmente o vice-prefeito, o presidente e o segundo vice-presidente da Câmara Municipal são servidores de carreira. Na direção sindical a pluralidade partidária também está presente e demonstra o espírito democrático que a norteia. Desde a sua fundação diretores e presidentes disputaram eleições, sendo que, na última a entidade possuía diretores participando nas duas principais coligações.
O Sindicato faz política sindical e participa intensamente da vida da cidade. Propor, debater, resistir, avançar e conquistar são expressões que marcam o cotidiano de luta do dirigente sindical que está preparado para dialogar com todas as forças do espectro político.
Colocar o trabalhador na pauta das discussões políticas da cidade é um dever mas, estranhamente, depois de passados quase 25 anos, algumas pessoas por ignorância ou por outros propósitos escusos, ainda se assustam e se opõe a participação dos trabalhadores. Talvez se esqueçam da recente e histórica eleição do líder sindical Luis Inácio Lula da Silva que foi comprovadamente o melhor presidente da nossa república.

*Vice-presidente do SSMRP e vereador pelo PCdoB

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui