Sindicato participa do 2º Conselho Nacional da CTB em São Paulo

0
152

No segundo dia do 2° Conselho Nacional da CTB o presidente da FTM-SP e do Sindicato dos Servidores, Wagner Rodrigues, explanou a necessidade dos trabalhadores públicos de se organizarem como ramo de municipais para enfrentar as adversidades que a crise financeira aplica hoje aos trabalhadores.

Também foi apresentado na plenária que devido aos investimentos sociais nas políticas públicas, nos últimos dez anos entre o governo Lula e Dilma, aumentaram as contratações e agora na crise financeira do capitalismo estamos vivendo uma época de retrocesso aos direitos sociais e como consequência deve haver demissões por causa de um orçamento diminuto “É preciso que as CTBs estaduais ajudem a formar federações nos estados, pois será através delas que vamos delinear as ações políticas a serem aplicadas na CTB em defesa do trabalhador” enfatizou Rodrigues.

Wagner ainda lamentou que no estado de São Paulo a Secretaria de Serviços Públicos não fez uma reunião nesses últimos dois anos, desconstruindo uma planificação da categoria. “Queremos uma classe forte dentro da CTB”, afirmou Aldeir Ceará, Diretor Financeiro do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Ribeirão Preto, Guatapará e Pradopolis.

Outro ponto apresentado foi no campo internacional, onde hoje a CTB dirige a vice-presidência da UIS SERVIÇO PÚBLICO, organismo da FSM – Federação Sindical Mundial. “Se Hoje somos CTB, precisamos compreender que temos obrigação de defender e debater os assuntos inerentes aos trabalhadores públicos na UIS”, afirmou Rodrigues.

O presidente da FTM-SP afirmou que é preciso conhecer o que é a TISA – Tratado Internacional de Serviços – que fala de terceirizações e precarização todas as formas de serviços públicos através de empresas de terceirizações multinacionais, e lutar contra ela. Para isso não existe luta da classe trabalhadora sem o solidarismo internacional.

Wagner anunciou também que no dia 2 de outubro a FTM-SP vai entregar a solicitação de 10 sindicatos, hoje filiados à CTB, para ingressar na UIS SERVIÇO PÚBLICO.

A vice-presidente da CTB-SP, Jacira Campelo, também presente no evento, afirmou que ” São Paulo é um dos estados mais importantes de nosso país, e precisamos compreender que essa organização é para garantir a participação da nossa classe trabalhadora na luta diária pela qualidade”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui