Sindicato participa de inauguração da base de Patrulhamento Ambiental da GCM

0
141

A inauguração da Base de Patrulhamento Ambiental – Guarda Civil Municipal Luis Antônio Pereira – aconteceu na manhã desta quarta-feira, 22 de junho, com a presença do presidente em exercício do Sindicato dos Servidores Municipais de Ribeirão Preto, Laerte Carlos Augusto, e parte da Diretoria Atuante da entidade.Entre os Diretores, esteve o Coordenador da Seccional da GCM do Sindicato, Ricardo Alexandre Palaveri, que também atua como presidente da Associação dos Guardas.

 Outras autoridades também participaram do descerramento da placa de inauguração.

 

O prédio onde a Ambiental da GCM passa a atuar a partir de hoje fica no bairro Alto da Boa Vista em Ribeirão Preto onde, até pouco tempo, funcionava a base do Corpo de Bombeiros. O local passou por algumas adaptações e por pequenas mudanças na estrutura para acomodar a patrulha ambiental.

 Esta é a primeira base da Patrulha Ambiental desde sua criação em 2002, nesse intervalo, os guardas dividiam espaço entre a Secretaria do Meio Ambiente e com a própria sede geral da corporação.

 Situação que agora fica no passado e, para Palaveri, o sindicato desempenhou papel fundamental nessa conquista através de suas inúmeras requisições na defesa por melhores condições de trabalho e de local adequado para prestação de um serviço com o máximo de qualidade por parte dos servidores.

 “Os guardas agora têm um local próprio para a realização de seus trabalhos na esfera ambiental. Todo mundo ganha e o sindicato se sente vitorioso com mais essa conquista. Sempre lutamos ao lado dos GCM’s para que o governo oferecesse mais dignidade e condições de trabalhos para a corporação. É o que estamos recebendo hoje e, quem ganha com isso, não são apenas os guardas, o sindicato ou o próprio governo. Quem ganha com isso é Ribeirão Preto”, ressaltou o coordenador.

 Homenagem

 O guarda civil municipal Luis Antonio Pereira que deu o nome à Base de Patrulhamento Ambiental da GCM era amigavelmente conhecido por todos como “Luisinho”. Durante dez anos dedicou-se ao seu trabalho na Guarda, sempre com afinco, responsabilidade e, acima de tudo, amor ao uniforme da família azul marinho. Foi com esse sentimento que os companheiros lembraram-se dele durante a merecida homenagem dos colegas.

 Luis foi vítima de um latrocínio em 22 de julho de 2012 em Ribeirão Preto, um crime que comoveu toda cidade. Seu corpo foi encontrado pela polícia em Juruce.

 A lembrança do amigo trouxe emoção aos guardas durante a cerimônia. Familiares do homenageado também se emocionaram. O pai, Augusto Pereira, participou ao lado de sua atual mulher, madrasta de Luis, Rosa Ap. dos Santos Pereira e ainda, Rita de Cássia Geloni com quem Luis foi casado. A união entre Luis e Rita resultou em um filho, mas garoto não pode comparecer à cerimônia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui