Servidores rechaçam proposta do governo e entram em estado de greve

0
101

Os servidores municipais da cidade de Pradópolis rechaçaram em assembleia geral realizada pelo Sindicato na noite de quarta-feira (22) a proposta de reajuste encaminhada pelo governo do município de 6%, em três pagamentos, e aprovaram o estado de greve. Uma nova assembleia será realizada na segunda-feira, dia 27, e poderá ratificar a greve da categoria, caso uma nova oferta não seja apresentada aos trabalhadores.

Proposta Rejeitada

A proposta ofertada pelo governo de Pradópolis foi lida na íntegra pelo presidente em exercício do Sindicato dos Servidores Laerte Carlos Augusto. Nela, a administração ofereceu aos trabalhadores um reajuste salarial de 6%, a serem aplicados em três pagamentos, sendo aplicado 2% retroativo ao mês de maio, 2% no dia 1º de setembro e os outros 2% em 1º de dezembro, além de R$ 50 reais no vale-alimentação. A administração também se comprometeu a fornecer pão e leite para alguns setores da prefeitura. Depois de lida, a proposta foi encaminhada para votação e rejeitada por unanimidade.

“Esse valor não recompõe sequer a inflação do período e a aplicação em três vezes deixa tudo mais complicado”, dizia uma servidora.

Estado de Greve

Como a proposta foi rejeitada por unanimidade pelos servidores, um novo encaminhamento foi feito. A diretoria do Sindicato colocou que se mantenha aberto o canal de diálogo com o governo e os trabalhadores aprovaram que a categoria fique em estado de greve até a próxima segunda-feira (27), quando uma nova assembleia será realizada.

“Os trabalhadores não gostaram da proposta por alguns aspectos. Ela não contempla a inflação do período e aplicar o reajuste em três parcelas dificulta demais para os trabalhadores que precisam recompor seus salários imediatamente. Queremos conversar novamente com o governo e esperamos que ele tenha uma oferta condizente com as necessidades dos servidores. Com a rejeição da proposta, os trabalhadores optaram por aprovar o estado de greve e não havendo uma alteração no cenário numa nova proposta, na próxima segunda-feira os servidores devem aprovar a greve. Neste caso vamos comunicar a administração, respeitar todos os prazos legais e a greve pode ser deflagrada em Pradópolis”, afirma Laerte Carlos Augusto.

Greve

Na assembleia que será realizada na segunda-feira (27) os trabalhadores de Pradópolis podem aprovar a greve da categoria. Se uma nova proposta não for feita, a tendência é de que a suspensão dos serviços públicos da cidade seja aprovada.

“O Sindicato pretende conversar novamente com o governo para buscar uma proposta melhor para a categoria. Não havendo acordo e os trabalhadores decidindo pela greve, vamos comunicar a administração municipal e aguardaremos o prazo para iniciar a greve. Vamos fazer tudo de acordo com o que determina a Lei”, finaliza Laerte Carlos Augusto.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui