Sindicato dos Servidores pede adiamento do retorno das aulas presenciais

0
317

O Sindicato dos Servidores Municipais de Ribeirão Preto, Guatapará e Pradópolis acaba de pedir à administração pública municipal a interdição das escolas municipais para aulas presenciais, com o consequente adiamento da volta às aulas prevista para o próximo mês.

A medida é motivada pelo avanço da pandemia do novo coronavírus no país e pelo colapso do sistema de saúde da cidade provocado pelo aumento das internações.

No ofício já entregue ao Prefeito Municipal, o Sindicato ressalta que “diante das evidências científicas disponíveis, é temerário que as escolas municipais de Ribeirão Preto retomem as atividades presenciais com alunos. Retomar as aulas presenciais nesse momento significaria a ampliação do número de casos de Covid-19, o aumento exponencial do número de internações em um sistema de saúde já colapsado e maior número de óbitos em nossa cidade”.

O ofício protocolado hoje pelo Sindicato, além de um grave alerta ao governo municipal, representa também uma condição para o exercício de ação na esfera judicial, se necessário.

Laerte Carlos Augusto, presidente do nosso Sindicato, considera que a volta às aulas presenciais colocaria em perigo todos os trabalhadores, além de muitos idosos e pessoas do grupo de risco da Covid-19.

O presidente do Sindicato pede que o retorno as aulas presenciais seja adiado “até que possa ser feito de maneira segura, ou ao menos enquanto a situação não esteja tão perigosa quanto agora”. Laerte ressalta que “o Governo anuncia o retorno das aulas presenciais sem nenhuma base científica, sem nenhum protocolo sanitário, sem nenhuma clareza sobre as providências que devem ser adotadas para evitar-se a contaminação”.

Confira o inteiro teor do ofício protocolado hoje:

Ofício sobre retorno às aulas

 

Sindicato, o tempo todo com você!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui