Em novo ataque aos trabalhadores, Governo encaminha projeto que visa a extinção dos cargos de Cozinheiros da rede municipal

0
764

Direção do Sindicato já está conversando com os vereadores para que votem contra o PLC 62/2020 na sessão extraordinária marcada para a próxima quarta-feira, dia 13 de janeiro

A direção do Sindicato dos Servidores Municipais de Ribeirão Preto, Guatapará e Pradópolis está mobilizada e conversando com os vereadores para que votem contra o Projeto de Lei Complementar 62/2020, do Governo, que visa a extinção dos cargos de provimento efetivo de Cozinheiros da rede Municipal. De imediato, o projeto extingue 103 cargos, que hoje estão vagos por culpa do próprio Governo que não abre concursos e também deixou expirar o prazo de chamamento do último concurso em maio de 2019.

No escopo do projeto o Governo Municipal cita que por conta dos cargos vagos, hoje existe uma sobrecarga de serviço nos profissionais que está atingindo diretamente a qualidade do serviço prestado à população.

“É óbvio que existe sobrecarga de trabalho nos profissionais. Existem 500 cargos de cozinheiros na rede. Destes, existem 397 profissionais exercendo a função e 103 cargos vagos que os administradores não quiseram repor as vagas. O Sindicato vem alertando essa administração desde o início de sua gestão que era fundamental contratar novos cozinheiros. Eles até fizeram o concurso, mas não chamaram os profissionais para reporem os cargos vagos. Usar a isso como desculpa para justificar a extinção de uma carreira tão importante para Ribeirão Preto é, no mínimo, desleal com os profissionais!”, diz o presidente do Sindicato, Laerte Carlos Augusto.

“No projeto o Governo cita que existem 49 servidores em licença para tratamento de saúde. O Governo deveria ter sido mais claro com os vereadores e explicado que os afastamentos para tratamento de saúde se dão por conta da sobrecarga de trabalho dos servidores, justamente porque o próprio Governo não fez a reposição dos cargos vagos. E mais, deveria ter dito aos vereadores que mesmo com a sobrecarga de trabalho, o serviço prestado ao povo ribeirão-pretano nesta área é reconhecidamente um dos melhores no país”, cita o vice-presidente do Sindicato, Alexandre Pastova.

Para o presidente Laerte Carlos Augusto “apesar do descaso da Secretaria da Educação que virou as costas aos profissionais cozinheiros, ao deixar de repor os cargos vagos, a qualidade do serviço prestado pelos profissionais continuou sendo excelente”.

“Em nenhum momento nossos valorosos servidores deixaram a “peteca” cair. Eles, bravamente, vêm mantendo a alimentação dos nossos alunos com muita qualidade, mas o reflexo disso está na saúde dos trabalhadores. Que, agora, maldosamente, está sendo utilizada pelo Governo para justificar sua maior vontade, que é de terceirizar todo o serviço público”, argumenta o vice-presidente do Sindicato, Valdir Avelino.

Todos na Câmara Municipal

Mesmo durante o recesso do Legislativo, o Governo Municipal chamou uma sessão extraordinária para a próxima quarta-feira, dia 13, para a votação do Projeto de Lei que extingue os cargos de Cozinheiros da Rede Municipal.

“De imediato o Governo vai acabar com 103 cargos e os demais serão extintos em questão de pouquíssimos anos, de acordo com a vacância dos cargos. Não podemos permitir que este Governo acabe com uma carreira tão importante para a nossa cidade. Há anos o Sindicato vem travando essa batalha e agora chegamos a um momento crucial desta luta em defesa do serviço público de qualidade”, salienta o vice-presidente do Sindicato, Caio Cristiano.

“Nossa direção já está fazendo um trabalho junto aos vereadores e estaremos presentes na sessão de quarta para cobrar a não aprovação do projeto. Também é de extrema importância que o trabalhador vá para a sessão extraordinária e cobre de seu vereador um posicionamento contrário a este projeto”, finaliza Laerte Carlos Augusto.   

Todos à Câmara Municipal nesta quarta-feira, dia 13, a partir das 15h30.

Sindicato, o Tempo Todo Com Você!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui