Servidores aprovam continuidade da greve na Saúde

0
113

Em assembleia realizada na noite de quinta-feira, dia 6 de fevereiro, na Câmara Municipal, os auxiliares e técnicos de enfermagem, auxiliares de farmácia e auxiliares de saúde bucal, votaram, e aprovaram, por unanimidade, pela continuidade da greve na Saúde. Os servidores mais uma vez lotaram a Casa de Leis.

Depois de quatro dias intensos de greve o governo municipal continua da mesma maneira de quando iniciou o movimento: calado. Nenhuma proposta foi feita aos trabalhadores e a categoria sequer foi chamada para discutir o assunto. No quarto dia de greve o movimento ganhou ainda mais força com a entrevista concedida pela prefeita – veja no link ao lado: http://www.youtube.com/watch?v=ReBxbv0t5rs&feature=youtu.be&hd=1 – dizendo que criar a lei das 30 horas foi um erro do governo.

Diante dos fatos e da inércia do governo, o Sindicato dos Servidores marcou a assembleia que terminou com a aprovação pela continuidade da greve.

“Não dá para entender o que se passa na cabeça desse governo, que simplesmente espera por soluções jurídicas. É um governo fraco que dá a impressão de que vai morrer por inanição. É muita omissão para um governo só”, fala o presidente do Sindicato.

JUSTIÇA – Diante da falta de diálogo estabelecida pelo governo municipal, o Sindicato dos Servidores protocolou na tarde de quinta-feira (6) uma petição na Justiça para obrigar o governo municipal a discutir com a entidade e com os servidores os problemas que levaram a categoria a deflagrar a greve no município. A medida adotada pela entidade que representa os servidores surtiu efeito e a juíza da 2ª Vara da Fazenda Pública, Heloísa Martins Mimessi, decidiu favoravelmente à petição com a seguinte despacho : “Diante de manifestação de fls. 51/54 e considerando a urgência que o caso requer, designo audiência de tentativa de conciliação para o dia 11 de fevereiro de 2014, às 15 horas”.

Na assembleia, os servidores também votaram pela realização da reunião de conciliação na terça-feira, dia 11 de fevereiro.

DOAÇÃO DE SANGUE –  Na assembleia com os trabalhadores o presidente do Sindicato, Wagner Rodrigues, também propôs a criação de uma campanha de doação de sangue ao Hemocentro de Ribeirão Preto. A proposta também foi aprovada pela categoria, que vai doar sangue nesta sexta-feira, 7 de fevereiro.

APOIO DA CASA DE LEIS – Diante do impasse a Câmara Municipal de Ribeirão Preto se propôs a criar uma comissão para apoiar as negociações e tentar resolver os problemas. A comissão deve ser criada nos próximos dias e vais ajudar na negociação junto ao governo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui