Projeto de Lei do Daerp ainda não seguiu para Câmara e Sindicato quer saber o porquê

0
127

O Sindicato dos Servidores Municipais de Ribeirão Preto, embasado na lei federal de acesso a informação, quer ouvir explicações do governo sobre o Projeto de Lei que regulamenta as horas extras e plantões do Daerp – Departamento de Água e Esgoto de Ribeirão Preto – aprovado pelos trabalhadores em assembleia na sede do sindicato no dia 03 de setembro. Desde a aprovação, o Sindicato não recebeu nenhuma informação da tramitação desse projeto que precisa ser encaminhado para a Câmara Municipal para ser retificado. E o Sindicato quer saber o porquê isso ainda não aconteceu.

Diante dessa morosidade, o presidente do SSMRP, Wagner Rodrigues, tomou a decisão de encaminhar um oficio na tarde desta segunda-feira, 21 de setembro, ao Superintendente do Daerp, Marco Antônio dos Santos, pedindo mais detalhes sobre a tramitação do documento que regulariza o sistema de plantões e horas extras. O representante da entidade que representa os servidores espera receber as informações solicitadas, o quanto antes.

“Já vai fazer um mês que aconteceu a assembleia aqui no sindicato onde todos os trabalhadores votaram favoráveis ao que foi apresentado, portanto, o governo teve tempo suficiente para acertar os últimos detalhes que precisavam ser acertados antes desse documento seguir para a Câmara. Queremos saber por que isso não aconteceu ainda. Quando é que esse projeto de lei vai chegar às mãos dos vereadores?”. Explicou o presidente sobre o motivo do ofício.

O vice-coordenador do Daerp, Marcelo Ribeiro de Lima, diz que também vê com preocupação a forma que o assunto vem sendo tratado pelo governo e, segundo ele, isso tem gerado grande impaciência entre a categoria. “Todos os dias recebo dezenas de questionamentos sobre esse assunto. Os trabalhadores ficam inconformados com a demora para se resolver um assunto onde todos os detalhes já foram amplamente discutidos, analisados, por membros do governo, sindicato e também trabalhadores. A categoria já está sem paciência”, revelou o vice-coordenador.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui