POSIÇÃO DO SINDICATO DOS SERVIDORES DIANTE DO CANCELAMENTO DA AUDIÊNCIA DE CONCILIAÇÃO

0
99

Afirmando que não existe nos autos da ação notícia do cumprimento da ordem que foi determinada pela Justiça à Prefeitura Municipal (apresentação de documentos pelo Município diretamente ao Sindicato, nos moldes requeridos às fls.399/405, no prazo de vinte e quatro horas) e asseverando que ainda subsiste a possibilidade de fixação das escalas de trabalho mediante composição sem a atuação do Poder Judiciário, a juíza da 2ª Vara da Fazenda Pública, Dra Luísa Helena Carvalho Pita, determinou o cancelamento da audiência designada para 18/04/2017.

   Em outras palavras, uma agenda que estava voltada especialmente para tratar do exercício de greve e buscar de antemão alguma tentativa de acordo foi negligenciada pela Prefeitura Municipal que adiou até o prazo máximo a entrega dos documentos determinados pela Justiça sobre as escalas contingenciais de greve ao Sindicato.  A curiosa atitude em não empreender o adequado e célere esforço para o cumprimento da ordem judicial em prazo mais reduzido, fez o executivo municipal perder uma ótima oportunidade de fazer a coisa certa.

   O centro da expectativa dos servidores concentrava-se na busca de uma resposta do executivo municipal que contemplasse as nossas expectativas. Essa expectativa de conciliação continua válida e, apesar do cancelamento da audiência, uma saída negociada para o impasse é uma busca inadiável.  Não é hora, portanto, de um governo com a enorme responsabilidade que tem o de Ribeirão Preto ficar a espera de uma nova reunião conciliatória determinada pela Justiça. Melhor faria se dispusesse a negociar imediatamente com os servidores em greve. Até porque, sem proposta e sem negociação, a greve continua com a mesma intensidade e mobilização.

   O Sindicato conclama todos os servidores municipais a estarem presentes na Assembleia desta terça-feira, às 18 horas. Os servidores querem respostas do governo, já não bastam meras justificativas. Quem está deixando a cidade desamparada é o governo com a sua intransigência, com a sua falta de sensibilidade e com sua incapacidade em responder as expectativas mínimas dos servidores municipais da nossa cidade.

Sindicato dos Servidores Municipais de Ribeirão Preto, Guatapará e Pradópolis

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui