Governo mais que dobra proposta e greve é suspensa

0
110

Vitória do Sindicato e dos trabalhadores: Ameaça de greve surti efeito e servidores conquistam reajuste digno

Depois que os trabalhadores entraram em estado de greve, e com a greve marcada para a próxima semana,  o governo de Guatapará fez uma nova proposta, mais que dobrando a oferta anterior, e a greve na cidade foi suspensa.

A nova proposta aprovada pela categoria em Assembleia Geral, prevê um reajuste salarial de 6,5%, mais um aumento de 10% no vale-alimentação.

Greve anunciada

Os trabalhadores de Guatapará entraram em estado de greve no dia 25 de maio, depois que o governo municipal encaminhou uma proposta de reajuste salarial de apenas 3%. A oferta, considerada ofensiva pelos servidores, irritou a categoria que de imediato aprovou o estado de greve e uma greve geral já para o dia 9 de junho, caso a administração não fizesse uma nova proposta. Ainda no dia 25, os funcionários da prefeitura, com o apoio do Sindicato, foram até a Câmara Municipal para cobrar o apoio dos vereadores, que se comprometeram a ajudar na negociação.

Mobilização

A mobilização dos trabalhadores refletiu diretamente na administração municipal. Diante do impasse e da força do Sindicato e da categoria, o governo de Guatapará fez uma nova proposta na tarde de segunda-feira, dia 1º de junho. Na nova oferta, a administração mais que dobrou a proposta passada que passou de 3% para 6,5% e um aumento de 10% no vale-alimentação. “Não tenho dúvida de que o governo de Guatapará não valorizaria os trabalhadores se a categoria não se mobilizasse e mostrasse sua força, anunciando a primeira greve na cidade. Também mostramos o descontentamento dos servidores para os vereadores que se comprometeram com a nossa luta. Sei que não foi fácil, mas a categoria deu uma lição de democracia ao se manifestar e cobrar seus direitos. A data-base deste ano, marcará uma nova fase na luta dos trabalhadores”, salientou o presidente do Sindicato, Wagner Rodrigues.

Trabalhadores estiveram na Casa de Leis na semana passada. Categoria vai cobrar mais uma vez no dia 8 o apoio dos vereadores para a luta da redução da jornada de trabalho.  

A luta não acabou

Os servidores de Guatapará venceram a batalha de números imposta pelo governo. Porém, novas conquistas e avanços devem continuar no município. Os trabalhadores decidiram, na assembleia do dia 1º de junho, que a luta agora é pela redução da Jornada de Trabalho de 44 para 40 horas semanais. Também foi aprovado pela categoria um manifesto para a próxima segunda-feira, dia 8, na Câmara Municipal, para cobrar dos vereadores o apoio nesta nova luta. “São pouquíssimos os municípios que ainda possuem uma carga horária de 44 horas semanais. É uma jornada exaustiva, que além de desgastar os trabalhadores, compromete o serviço prestado. Pensando na  qualidade de vida desses servidores, o prefeito, automaticamente  estará beneficiando também a população que ganhará um serviço de melhor qualidade”, diz o coordenador da Seccional de Guatapará, Edgard Cruz.

O manifesto dos trabalhadores está marcado para segunda-feira, dia 8 de junho, às 20 horas, na Câmara Municipal. Todos os trabalhadores estão convocados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui