Diretoria Atuante se reúne para discutir crise financeira da prefeitura

0
90

A Direção plena do Sindicato dos Servidores Municipais de Ribeirão Preto, Guatapará e Pradópolis se reuniu no sábado, dia 20 de setembro, para discutir a crise financeira vivida pela prefeitura de Ribeirão e os rumos que serão adotados pelos trabalhadores para encarar o momento difícil. Além dos membros da Diretoria Atuante, também estiveram presentes na reunião o presidente da Associação do Servidores Municipais, Ademar Pereira dos Santos, representantes da Associação dos Guardas Civis Municipais e o ex-presidente do Sindicato, Nelson Barbosa.

Reunião

O presidente do Sindicato, Wagner Rodrigues, abriu os trabalhos com uma apresentação de todas as ações e conquistas da entidade nos últimos dez anos. “Foram dez anos de muitas batalhas. Felizmente saímos vencedores de todos os confrontos diretos que travamos com os governos que passaram por Ribeirão no período. Vencemos o chamado processo dos 28%, também vencemos o processo 5.15%, conquistamos o Plano de Cargos Carreiras e Salários (PCCS), lutamos e garantimos para os aposentados a cesta nutricional, além de outras conquistas históricas pontuais em cada setor, Secretaria e Autarquia da prefeitura”, resume Wagner. Depois da apresentação, o presidente Wagner Rodrigues fez uma explanação sobre a atual situação financeira do município. De acordo com o que foi apresentado, a crise financeira na prefeitura é grave. “O orçamento de Ribeirão mais que dobrou nos últimos anos, mas, mesmo assim, a prefeitura não está conseguindo arcar com suas dívidas. Vários fornecedores estão sem receber e, pelo que tudo indica, esta situação não é passageira. Por este motivo os trabalhadores têm de estar bem informados e preparados para a batalha”, ressalta Wagner.

“Sabemos que a crise está instalada. Mas sabemos também que o Sindicato e o servidores estão preparados para enfrentar, mais uma vez, os desafios e as dificuldades. Faremos o que for possível e necessário para continuar avançando, sempre com unidade”, fala o vice-presidente do Sindicato, Laerte Carlos Augusto.

Crescimento do Sindicato

O presidente do Sindicato também ressaltou o crescimento da estrutura da entidade nos últimos dez anos e o peso político do Sindicato perante a sociedade e as autoridades da cidade. “A estrutura da sede do Sindicato mudou muito nestes últimos anos. Expandimos nossos espaços de atendimentos aos servidores. Compramos o terreno ao lado da sede do Sindicato e que em breve vai se juntar ao prédio principal e formar o “Palácio do Trabalhador Valter Ribeiro”. Fizemos a Farmácia José Victor Nonino, a Farmácia do Servidores, que já gerou uma economia de mais de R$ 1 milhão para os trabalhadores, além de cursos de música, aulas de dança, o Coral, etc. Também temos que ressaltar o crescimento político da entidade. Hoje o Sindicato é praticamente o quarto poder no município. Temos um número de filiados que ultrapassa a casa dos 93 %, num universo de mais de 13 mil trabalhadores. Em porcentagem, nenhum Sindicato no país tem essa marca. Todas as mudanças importantes que são tomadas em Ribeirão somos questionados pela imprensa. A sociedade passou a respeitar mais os servidores, pois mostramos ao povo que quando algo não acontece da forma que se espera no serviço público é porque o patrão não deu condições adequadas para os trabalhadores”, afirma Wagner.

“O Wagner e toda diretoria do Sindicato conseguiram jogar um peso político na entidade que nunca havíamos visto em Ribeirão. O Sindicato participa sempre ativamente de todas as decisões importantes de Ribeirão. Os servidores também foram contemplados com muitas conquistas”, diz o ex-presidente do Sindicato, Nelson Barbosa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui