CTB São Paulo no rumo certo

0
125

CTB São Paulo no rumo certo

Wagner Rodrigues *
wagner.rodrigues65@gmail.com

Passado o Congresso Estadual da CTB-SP é momento de refletirmos sobre o que já foi realizado e as nossas expectativas. Otimista com o futuro, olhamos para os seis últimos anos com a certeza de que contribuímos positivamente para o surgimento, a consolidação e o avanço da CTB em São Paulo. Atuamos em um estado que apresenta riquezas e disparidades continentais, oportunidades e desafios gigantescos, índices econômicos de primeiro mundo e investimentos sociais de países muito pobres.
Há muito que dizer sobre o que se passou no período em que atuamos na direção da CTB-SP. Foram seis anos extraordinários e desafiadores. No primeiro momento foi enorme o desafio de assumir a vice-presidência estadual (2007 a 2009) da CTB, recém-fundada num estado como São Paulo. Um estado que abriga mais de 40 milhões de habitantes, cerca de 21% da população brasileira, distribuídos em um território de 248,2 mil quilômetros quadrados e mais de 645 municípios. Assim, a responsabilidade daquela jovem direção foi além do nível local e se situou como referência nacional.
Foram anos especiais em que ocorreram eleições municipais, estaduais e nacionais. Não tenho dúvida de que a CTB-SP soube participar dos debates acalorados e ricos em ideias e projetos para o país e para o nosso Estado. Casa do sindicalismo avançado e combativo, por excelência, a CTB-SP também não descuidou de suas funções classistas, participando ativamente do processo sindical, arregaçando as mangas e cumprindo o papel de reforçar o trabalho de articulação e diálogo em diversas frentes e categorias.
Lembro que, anos antes, havíamos fundado a CTB-SP com poucos, mas combativos e aguerridas entidades que na soma de esforços chegamos ao final da nossa primeira gestão com cerca de 45 entidades filiadas. Esse trabalho foi finalizado com o objeto de crescimento alcançado, finalizamos com cerca de 45 sindicato filiados a central pelo estado.
Com a maturidade alcançada na primeira gestão, assumimos a responsabilidade ainda maior de comandar a secretaria geral na gestão 2009-2013, com o objetivo de ampliar o debate, identificar gargalos e soluções para garantir uma maior representatividade, buscando um crescimento mais expansivo da nossa central no estado. Recentemente, realizamos nosso 3º Congresso Estadual tendo em nossas fileiras 86 sindicatos filiados e cadastrados e duas federações, sendo uma delas a FETAESP, que comanda os rumos do povo do campo no estado. È Válido lembrar que a CTB-SP hoje possui três grandes coletivos; primeiro os rurais com mais de 30 sindicatos, segundo os trabalhadores públicos municipais com 14 entidades e depois os professores particulares com 7 sindicatos. A importância desses coletivos foi confirmada com a aprovação das Secretarias dos Rurais, Trabalhadores Públicos e da Educação.
Não podemos esquecer-nos de registrar e saudar a bancada feminina presente no 3º Congresso Estadual da CTB-SP, realizado na cidade de Campinas, nos dias 08 e 09 junho, que refletiu na nova direção eleita, e garantiu os 30% estipulados. Por isso afirmo que em São Paulo, a nossa direção está capacitada para fazer a luta avançar, consolidar e ampliar os avanços da nossa Central e comandar a luta pelo emprego com a valorização do trabalho. No âmbito da luta nacional, tenho a certeza que encontraremos na CTB-SP a disposição de debater e defender o projeto para dar continuidade aos avanços que o governo do presidente Lula e da presidenta Dilma representaram para o nosso país. No âmbito estadual, o momento é propício para buscarmos outro projeto político, que traga para São Paulo a perspectiva de desenvolvimento para alavancar a distribuição de renda e geração de emprego e garantir a retomada do avanço da cidadania no território paulista.
E com a chegada de novos companheiros e companheiras, com a troca de experiências e desafios compartilhados, vamos incrementar os trabalhos da nova direção da CTB-SP, da qual eu me despeço com otimismo e serenidade, para me dedicar a novas tarefas junto à nossa Central e a CSPB. Pois na condição de dirigente dos trabalhadores públicos de Ribeirão Preto-SP e com experiência alcançada nas gestões da CTB-SP, assumimos um compromisso com as trabalhadoras e trabalhadores públicos junto à direção nacional de assuntos municipais da CSPB- Confederação dos Servidores Públicos do Brasil.
Nosso compromisso está focado na agenda dos trabalhadores e trabalhadoras, seja ele do serviço público ou privado, para combatermos juntos os paradoxos entre a elevada taxa de riqueza do estado e os baixos níveis de investimento no serviço público e na valorização de todos os trabalhadores e trabalhadoras. Sempre em consonância com nossas bases sociais, atuaremos de forma ativa, propositiva e unitária.
(*) Diretor nacional de Assuntos Municipais CSPB – Confederação dos Servidores Públicos do Brasil e Presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Ribeirão Preto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui