Wagner Rodrigues está representando o Brasil na 102ª Conferência da OIT

0
98

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) está realizando até o próximo dia 20 de junho sua 102ª Conferência Internacional do Trabalho, em Genebra, na Suíça. Cerca de 5.000 delegados representando governos, empregadores e trabalhadores dos 185 Países Membros da OIT debatem, entre outros, temas relacionados com a proteção social, o desenvolvimento sustentável, o diálogo social e o serviço público. O Brasil está presente com significativa delegação representando todas as suas centrais sindicais. Participam da conferência os principais líderes dos servidores públicos das mais diversificadas tendências políticas, mas que convergem quanto à urgência da regulamentação da Convenção 151 da OIT. O diretor de Assuntos Municipais da CSPB – Confederação dos Servidores Públicos do Brasil, presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Ribeirão Preto, Guatapará e Pradópolis, e dirigente da CTB – Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil, Wagner Rodrigues, é um dos representantes brasileiros na Conferência.

“É uma honra e uma responsabilidade muito grande representar os servidores públicos brasileiros. Vamos defender os direitos e interesses da classe trabalhadora dos diferentes segmentos dos serviços públicos. Uma das nossas lutas é a imediata regulamentação da Convenção 151, legislação essencial para a melhoria das condições de vida e de trabalho de todos os trabalhadores públicos brasileiros”, diz Wagner Rodrigues.

Também serão discutidos na Conferência temas de extremo interesse da Classe Trabalhadora como: emprego e proteção social no novo contexto demográfico, desenvolvimento sustentável, o trabalho decente e os empregos verdes. Além do tema Diálogo Social, onde serão debatidas as tendências, os desafios e as oportunidades relacionadas com os atores e as instituições de diálogo social através de uma avaliação das diversas realidades e necessidades que existem no contexto da globalização, será analisada, também, a situação dos trabalhadores nos territórios árabes ocupados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui