Critérios da regulamentação 12×36 começam ser discutidos

0
145

Os novos critérios da regulamentação da carga horária 12×36 começaram a ganhar forma durante a reunião com os Diretores do Sindicato dos Servidores Municipais de Ribeirão Preto Jacira Campelo, João Pedro Moreira e também com o Coordenador da Seccional da SEMAS – Secretaria Municipal de Assistência Social – Israel Marchiori Junior, na manhã desta terça-feira, 19. A conversa aconteceu na Secretaria de Administração junto com o diretor do Departamento de Recursos Humanos e o objetivo foi dar inicio às discussões sobre a regulamentação acordada durante a data-base deste ano e que trará benefícios importantes para a categoria.

Nessa primeira fase de reuniões pós data-base, ficou definido que um levantamento de todos os servidores que cumprem essa carga horária será feito pelo governo e, em seguida, analisado pelo Sindicato. Todos os critérios para a finalização desse processo de regulamentação será amplamente discutido entre governo e Sindicato.  

A principal discussão é sobre a normatização das folgas, que hoje gera muita divergência e descontentamento por parte dos trabalhadores. O vale-alimentação também seria reajustado de acordo com os servidores do período noturno, por exemplo. Estes são alguns dos anseios dos servidores que devem ser atendidos em breve.

Na Secretaria de Assistência Social são aproximadamente cem servidores que cumprem essa carga horária, mas a regulamentação não se restringe apenas a esse grupo, ela beneficiará a todos os servidores com a jornada 12×36. Segundo um levantamento prévio do Sindicato, há servidores nas Secretarias da Saúde, Infraestrutura e Cultura com esse perfil de horário.

O Coordenador da Semas avaliou a primeira reunião com otimismo e comentou sobre a importância dessa conquista.  “O Sindicato vê essa conquista como uma grande vitória para os trabalhadores. Essa luta já era antiga e traz benefícios financeiros merecidos aos nossos servidores, além disso, também estabelece uma estruturação na carga horária do servidor que é de extrema importância para o funcionamento do serviço público”, destacou Israel.

Jacira Campelo completou dizendo que a regulamentação irá corrigir uma injustiça que acontecia com esses trabalhadores e que o assunto ainda será retomado outras vezes até encontrar um modelo ideal para a implementação. “A próxima reunião, inclusive, já está marcada para o início do mês de maio. É preciso que nossa entidade acompanhe de perto a estruturação dessa regulamentação para garantir, de fato, as conquistas dos trabalhadores. Por isso, vamos voltar mais vezes ao governo para tratar esse assunto, mas nossa expectativa é que o funcionamento desse sistema entre em prática no máximo em 60 dias”, concluiu a Diretora do Sindicato.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui