CECI: Servidores sofrem com a falta de segurança e de limpeza

0
150

Os servidores municipais que trabalham no Centro Especializado de Convivência para Idosos (CECI), no bairro Jardim Juliana, estão sofrendo há meses com a falta de profissionais de segurança e de limpeza. O Sindicato dos Servidores esteve na manhã desta terça-feira, dia 19, no equipamento e constatou os problemas. De acordo com o que foi apurado pela entidade, o serviço de limpeza foi interrompido no mês de maio de 2015, com a saída da funcionária que fazia o serviço, e, desde então, os próprios servidores que trabalham no local é que estão cuidando da limpeza do ambiente. O CECI recebe diariamente 20 idosos, com idade média de 80 anos e que necessitam de cuidados especiais, oferecendo um espaço de lazer e alimentação. Os idosos que frequentam o local diariamente fazem três refeições (café da manhã, almoço e café da tarde).

“Os funcionários que trabalham no CECI estão fazendo tudo o que eles podem para manter a limpeza do local. Porém, sabemos que não é a mesma coisa que um profissional contratado para tal serviço, além do que, os servidores que lá estão não são contratados para realizar tal tarefa. São oito meses sem um profissional especializado para realizar as funções. Tem outro detalhe, os idosos que frequentam o CECI, até pela idade avançada, necessitam de cuidados especiais e estes cuidados passam também pela higienização do ambiente, para que todos possam desfrutar de um ambiente saudável e salubre. A Secretaria da Assistência Social tem de resolver o problema o mais rápido possível. O Sindicato já protocolou uma carta feita pelos funcionários, explicando os problemas enfrentados por eles, junto à Secretaria e queremos a solução rapidamente”, afirma o Coordenador da Seccional da SEMAS, Israel Marchiori Junior. Na visita feita pelo Sindicato o diretor da entidade, João Pedro, encontrou um pátio sujo, móveis empoeirados e lixo acumulado nos banheiros. “Para começar os banheiros deveriam ser lavados no mínimo uma vez ao dia. Alguns idosos não têm controle total de suas necessidades fisiológicas e acabam sujando o banheiro, que deveria ser lavado quando algum acidente acontece. É inadmissível que os servidores enfrentem uma situação como esta. O problema é grave e tem que ser solucionado”, diz João Pedro.

Falta de Segurança

Um outro problema enfrentado pelos seis servidores concursados que trabalham no Centro Especializado de Convivência para Idosos é a falta de segurança. De acordo com o que foi apurado pelo Sindicato, em outubro de 2015 o profissional de segurança que trabalhava no local foi retirado e nenhum outro servidor foi transferido para o CECI. Logo na chegada da Diretoria Atuante, foi possível encontrar, na porta do Centro, pinos plásticos utilizados por traficantes para armazenar drogas. Os funcionários também informaram que no período da noite e aos finais de semana o local também é invadido. Os trabalhadores suspeitam que os traficantes utilizem o espaço para guardar entorpecentes.

“É um problema muito sério! Existem servidores que passam o dia no CECI, assim como os idosos. É preciso a presença de um segurança permanentemente no Centro para garantir a integridade física dos trabalhadores e dos idosos que frequentam o local. Também notamos que existe um equipamento da Educação ao lado do prédio que parece abandonado, de tão mal cuidado que está, com mato alto e com a cerca de proteção, que divide os dois prédios, bastante danificada. É muito fácil entrar no Centro pela lateral. É preciso que o governo tome as providências necessárias para resolver os problemas imediatamente. Queremos uma reunião urgente com a Secretaria para buscarmos as soluções necessárias”, ressalta Israel.

 

Grade foi danificada por vândalos para utilizar o local como escondirijo de drogas

O Sindicato espera que este encontro acontece nos próximos dias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui