Aumento de cargos comissionados sem vínculo e falta de credibilidade no governo aparecem nas denúncias

0
139

 

A administração municipal do dinheiro público em Ribeirão Preto é assombrada por muitas outras irregularidades, segundo as 137 denúncias e reclamações recebidas pelo Comitê criado para fiscalizar ostensivamente o Executivo

As vésperas de completar um mês, completará no dia 26 de fevereiro, o Comitê Ostensivo Fiscalizador do Sindicato dos Servidores Municipais de Ribeirão Preto (COF – Sindical) constatou que a situação da prefeitura de Ribeirão é de verdadeiro abandono, com pouco investimento em condições de trabalho para os servidores, muitos cargos fantasmas (comissionados sem vínculo), e uma situação financeira assustadora.

Depois de praticamente um mês de trabalho, a comissão formada para compor o COF – Sindical fez um balanço de todas as denúncias recebidas até a manhã do dia 24. Ao todo foram feitas 137 denúncias, a maioria anônima, mas muitas com a identificação do denunciante, que será preservada pelo Sindicato. O Canal foi criado através de uma ferramenta no site da entidade que representa os trabalhadores (www.municipais.org.br) e dá direito ao servidor de fazer a denúncia anonimamente.

“Foi surpreendente o número de denúncias que o COF – Sindical recebeu nestes quase 30 dias. Foram denúncias de todos os tipos. Falta de instrumentos de trabalho, veículos em péssima condição de uso e até falta de papel higiênico para banheiros que são utilizados por dezenas de trabalhadores na Secretaria de Infraestrutura. Sem falar no número expressivo de informações sobre cargos comissionados sem vínculos em todas as Secretarias que recebem salários altíssimos e não possuem função, são apenas sanguessugas do serviço público. Como são muitas as denúncias, o Sindicato está fazendo o possível para levar a público a situação caótica em que se encontra a prefeitura e os trabalhadores. E tudo por causa desse governo inoperante e omisso que se instalou em Ribeirão”, diz o vice-presidente do Sindicato e membro do COF – Sindical, Nelson Barbosa. 

“A Situação financeira de Ribeirão é calamitosa. É o único lugar no mundo que triplica-se a arrecadação, gasta-se menos com trabalhadores, haja vista que a cidade fechou o ano passado com um gasto com pessoal na casa dos 49%, não investe-se em condições de trabalho, não paga fornecedores, corta serviços que eram oferecidos há anos ao ribeirão-pretano  e mesmo assim o governo anuncia que não tem dinheiro para fazer investimentos no município. Esse governo consegue contrariar a lógica dos números. Como ficou constatado nas denúncias que recebemos através do COF – Sindical, a únicas coisas que aumentaram nos últimos tempos em Ribeirão foram os investimentos em cargos comissionados sem vínculo, que não produzem nada para a cidade. Temos Secretarias, como o de Infraestrutura, que o número de servidores diminuiu drasticamente nos últimos anos e sequer falam em contratar para suprir a demanda existente na cidade. Faltam equipamentos básicos para a realização dos trabalhos dos servidores. Os veículos utilizados no dia a dia dos servidores são um verdadeiro atentado a vida das pessoas. alguma coisa tem de ser feita imediatamente para acabar com esse desgoverno que vive nossa cidade”, afirma o presidente do Sindicato e membro do COF – Sindical, Wagner Rodrigues.

“Como resultado o Sindicato dos Servidores Municipais entregou um documento à comissão de finanças da Câmara Municipal comprovando que o governo já saiu do limite prudencial da lei de responsabilidade fiscal e pediuo fim do decreto 002/2015 que tem prejudicado serviços dos servidores. Além disso o nosso Departamento Jurídico já ingressou com uma representação no Ministério Público denunciando o governo de improbidade administrativa por ingerência no uso do dinheiro do Fundeb. O COF – Sindical também realizou uma blitz na Secretaria de Infraestrutura e constatou a situação precária em que se encontra o local. Continuaremos trabalhando e vamos denunciar absolutamente tudo de errado que este governo está fazendo em Ribeirão”, diz a secretária geral do Sindicato e membro do COF – Sindical, Jacira Campelo.

Credibilidade em xeque!

Em praticamente todas as denúncias recebidas pelo COF – Sindical os servidores questionam a credibilidade do governo de Ribeirão Preto. De acordo com o que foi apurado pelos membros do Comitê, os servidores colocam em xeque todas as promessas e acordos feitos pelo governo municipal e que não foram cumpridas. “Ficou muito ruim para o governo a suspensão do pagamento do acordo dos 5.15%. Foi um acordo feito em data base e que o governo deixou de cumprir, e isso os servidores não digeriram e não vão digerir. Nas denúncias os servidores também falam de promessas de melhorias e investimentos nos locais de trabalho que nunca passaram de palavras. O trabalhador não acredita mais neste governo”, finaliza Wagner.  

 

Confira abaixo o número de denúncias recebidas pelo COF – Sindical

67 denúncias de cargos comissionados sem vínculo em todas as Secretaria e Autarquias        

 53 denúncias de falta de equipamentos e condições de trabalho

 11 denúncias de veículos em péssima condição de trabalho                                                                   

6 denúncias de desvios de verba de Fundos da Saúde e Educação    

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui