Agora vai! Secretário do Meio Ambiente garante que as obras previstas para o Viveiro do Horto Municipal saem do papel

0
99

O anúncio do Secretário do Meio Ambiente, Daniel Gobbi, sobre as reformas cobradas pelo Sindicato no Viveiro de Mudas do Horto Municipal de Ribeirão Preto aconteceu na tarde desta terça-feira, 5, durante uma reunião com a Diretoria Atuante no novo prédio onde agora funciona a Secretaria. Com o projeto dos novos banheiros, vestiários e refeitórios nas mãos, Gobbi mostrou para o Vice-presidente, Laerte Carlos Augusto, como ficarão as novas instalações do Horto ao final da obra. Segundo o secretário, a empresa que irá realizar o serviço já foi definida e a planta da construção será entregue ainda hoje (quarta-feira 6 ) para os engenheiros da construtora que devem começar os trabalhos em seguida. Para Gobbi, em menos de 120 dias tudo deve estar terminado.

Planta das novas instalações feitas para os servidores é mostrata para os Diretores do SSM

A falta de condições de trabalho já vinha sendo acompanhada pelo SSM. Por diversas vezes a Diretoria Atuante levou a situação ao secretário e cobrou providências. “As condições de trabalho dos nossos servidores do viveiro é inadmissível. Como pode alguém trabalhar num ambiente precário como aquele. Eles comem em um refeitório improvisado, por lá se vê muitos ratos, fica ao lado de onde eles guardam os venenos, tem muita sujeira, é terrível. O secretário nos deu um retorno ao que estávamos cobrando, esperamos realmente que isso aconteça na prática”. Falou o Vice-presidente Laerte.

A reunião também contou com a presença do Coordenador da Seccional do Meio Ambiente, Josué Lourenço da Silva, e com os Diretores Giovani Martins e Cláudia Torres. Além da reforma no viveiro eles também discutiram sobre outros problemas estruturais do Horto Municipal.

Diretores participam de reunião com o Secretário do Meio Ambiente

 

Pulga eliminada

A situação precária que atualmente vivem os servidores municipais do viveiro já foi constatada diversas vezes pelo Sindicato. A mais recente foi a infestação de pulgas que obrigava os servidores a trabalharem com as calças amarradas nas canelas para evitar que as pulgas entrassem por baixo das roupas. “Depois que denunciamos essa situação vexatória que os servidores passavam com pulgas pra todo lado, o governo resolveu trabalhar e realizou uma pulverização que resolveu o problema”. Relatou o Coordenador da Seccional Josué Lourenço da Silva. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui