Pela valorização da aposentadoria, do trabalho e da vida

0
282

Valdir Avelino – presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Ribeirão Preto, Guatapará e Pradópolis

presidencia@municipais.org.br

No início desta semana, a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), central sindical a qual o Sindicato dos Servidores Municipais de Ribeirão Preto, Guatapará e Pradópolis é filiado e uma das entidades fundadoras, realizou um seminário que promoveu a discussão e a reflexão sobre a valorização da aposentadoria e seu impacto na qualidade de vida. 
 
Sob o tema “Valorizar a Aposentadoria, Valorizar a Vida”, o seminário  contou com palestras de especialistas no assunto como Marco Barroso de Oliveira, advogado e presidente da Asaprev-BA, Drª Cléia Costa, vice-presidenta da Caixa de Assistência dos Advogados e Sérgio Pardal Freudenthal, advogado e mestre em Direito Previdenciário. 
 
O que qualquer pessoa preocupada, minimamente, com o próximo faria se soubesse que a mortalidade de trabalhadores brasileiros aumentaria? Que mais famílias ficariam desamparadas? E que políticas públicas nas áreas de educação, saúde e proteção social seriam enfraquecidas pelo agravamento das condições sociais de centenas de milhares de famílias? 
 
Infelizmente a realidade dura e crua é que isso vem acontecendo nos últimos anos. E já sabemos o motivo disso e os tomadores também sabem ou, ao menos, deveriam saber. A causa desses retrocessos acima anunciados foi a chamada “reforma da previdência”, que, na verdade, não passou de um pacote inconstitucional de medidas adotadas com o objetivo de desmontar o sistema brasileiro de seguridade social. 
 
A verdade é que, como fez corajosamente a CTB, precisamos voltar a falar sobre isso e ter consciência do quanto já fomos, e do quanto ainda seremos afetados pelas medidas adotadas, em nosso cotidiano e em nossos direitos. A experiência internacional demonstra os prejuízos que as reformas dos sistemas previdenciários trazem para o conjunto do país, especialmente para famílias trabalhadoras. 
 
Estamos em ano eleitoral e é preciso exigir, além das cobranças que temos feito ao governo federal, também de candidatas e candidatos municipais o compromisso com a luta pela revogação da reforma da previdência e a retomada do investimento social na seguridade dos nossos trabalhadores. Afinal, temos assegurado em nossa Constituição a garantia a direitos sociais como a previdência social, a educação, a saúde, a alimentação, o trabalho, a moradia, o transporte, o lazer, a segurança, bem como a valorização social do trabalho humano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui