Sindicato oficia SME sobre mudança operacional no recebimento do 13º dos funcionários da pasta

0
55

Secretaria da Educação informou que o 13º será depositado no dia 17, mas que o servidor, “por motivos operacionais”, terá de ir até a sua agência bancária para sacar ou transferir o valor 

O Sindicato dos Servidores protocolou na tarde de sexta-feira (14) um ofício na Secretaria da Educação solicitando que a pasta autorize os diretores das unidades escolares a organizar uma escala de horários para que os trabalhadores possam organizar-se para ir até o banco receber o décimo terceiro salário que será depositado na segunda-feira, dia 17 de dezembro, e precisará ser retirado pessoalmente.

A demanda surgiu depois que a Secretaria da Educação enviou um comunicado aos funcionários da pasta informando que “por motivos operacionais foram geradas novas contas, e que cada servidor terá de dirigir-se a sua agência bancária de origem, diretamente no caixa, para realizar o saque ou a transferência do recurso (13º salário)”.

“Entendemos os motivos para se criar novas contas. Porém, solicitamos que a Secretaria dê autonomia para cada diretor para que ele possa organizar da melhor forma possível, e de acordo com a demanda e peculiaridade de cada local de trabalho, um calendário de liberação dos servidores para que eles possam comparecer ao banco para resolver o problema e, desta forma, receber seu décimo terceiro, que é um anseio da categoria”, ressalta a coordenadora da Seccional da Educação do Sindicato, Cristiane Gonçalves.

O presidente do Sindicato dos Servidores, Laerte Carlos Augusto, informa que o que a entidade quer é que “logo nas primeiras horas da manhã de segunda-feira (17) os trabalhadores sejam informados de como se estabelecerá o cronograma de liberação para que cada servidor consiga comparecer a sua agência bancária para resolver a situação e receber o seu décimo terceiro salário”.

“Se houve um problema técnico e a culpa não é do servidor, que se crie uma maneira viável para resolver a situação e o trabalhador não seja prejudicado. É isso que o Sindicato espera da Secretaria da Educação”, finaliza Laerte.

Confira abaixo o comunicado da SME.

E

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui