Sindicato dos Servidores Municipais emite nota de repúdio contra tentativa de agressão à equipe de reportagem da TV Record

0
908

É inadmissível que a superintendência do SASSOM siga desrespeitando a liberdade de informação, diz o comunicado do Sindicato que cobra rigorosa apuração do caso, com a identificação e punição dos responsáveis pela tentativa de intimidação e agressão ao livre trabalho da imprensa.

O Sindicato dos Servidores Municipais de Ribeirão Preto, Guatapará e Pradópolis emitiu nesta segunda-feira, 25, nota de repúdio contra a tentativa de agressão sofrida pela reportagem do SP RECORD quando, na semana passada, produzia matéria a respeito da tentativa do governo de terceirizar completamente os serviços do SASSOM (Serviço de Assistência a Saúde dos Municipiários de Ribeirão Preto).

“Não há dúvidas de que a atitude desproporcional, provocativa e beligerante do agente do governo contra os jornalistas da RECORD é consequência direta da postura da própria superintendente do SASSOM que, de forma sistemática e permanente, busca privar os servidores e os cidadãos de Ribeirão Preto do direito de serem livremente informados a respeito da tentativa de terceirização completa da autarquia pública municipal”, traz a nota da entidade.

 Confira, na íntegra, a nota de repúdio do Sindicato:

É inadmissível que a superintendência do SASSOM siga desrespeitando a liberdade de informação

O Sindicato dos Servidores Municipais de Ribeirão Preto, Guatapará e Pradópolis repudia, com veemência, a tentativa de agressão sofrida pela reportagem do SP RECORD, na semana passada, quando produzia matéria a respeito da tentativa do governo em terceirizar completamente os serviços do SASSOM (Serviço de Assistência a Saúde dos Municipiários de Ribeirão Preto).

A equipe de reportagem foi abordada, constrangida em local público e ameaçada por agente do governo que chegou a investir contra câmera de filmagem quando esta simplesmente colhia imagens externas do prédio do SASSOM. O Sindicato dos Servidores Municipais se solidariza com toda equipe da RECORD e informa que já está cobrando, pelas vias adequadas, que as autoridades locais providenciem imediatamente uma rigorosa apuração do caso, com a identificação e punição dos responsáveis pela tentativa de intimidação e agressão ao livre trabalho da imprensa.

O Sindicato dos Servidores Municipais considera inadmissível que o Governo Municipal, através do atual comando do SASSOM, siga desrespeitando o livre trabalho da imprensa, princípio básico do estado de direito. Não há dúvidas de que a atitude desproporcional, provocativa e beligerante do agente do governo contra os jornalistas da RECORD é consequência direta da postura da própria superintendente do SASSOM que, de forma sistemática e permanente, busca privar os servidores e os cidadãos de Ribeirão Preto do direito de serem livremente informados a respeito da tentativa de terceirização completa da autarquia pública municipal.

O Sindicato dos Servidores reitera que a investida de agentes do governo contra equipes de reportagem caracteriza a tentativa de institucionalização da violência contra todos os jornalistas, um atentado à liberdade de imprensa e, portanto, à democracia.  Ao se recusar a prestar contas a respeito das medidas que pretende implantar e ao permitir que seus auxiliares atuem constrangendo e tentando agredir jornalistas, a atual superintendente do SASSOM desrespeita o Estatuto do Funcionalismo Público e deve também ser responsabilizada por isso.

Ribeirão Preto, 25 de abril de 2022.

Diretoria Executiva do Sindicato dos Servidores Municipais de Ribeirão Preto, Guatapará e Pradópolis

 

Assista a tentativa de agressão sofrida pela equipe de reportagem do SP RECORD

Sindicato, o tempo todo com você!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui