Sindicato cobra melhorias na "Vila Tecnológica"

0
100

Depois de visitar os servidores que trabalham na “Vila Tecnológica” em Ribeirão Preto e constatar que os trabalhadores estão sem condições de trabalho devido a um furto dos cabos de telefone e também da fiação elétrica que deixou parte do local sem energia, o coordenador da seccional da Semas, Israel Marchiori Junior, o Diretor João Pedro Moreira e o vice-presidente da entidade, Prof. Donizete Aparecido Barbosa, levaram as denúncias para o governo e cobraram agilidade para resolver os problemas.

 O Em resposta aos questionamentos da entidade, o governo disse acreditar que até o início da próxima semana a situação esteja resolvida, uma vez que as empresas responsáveis pelo retorno da energia e telefonia já foram avisadas do problema.

  Outras cobranças também foram abordadas pelo Sindicato durante a reunião como a falta de segurança e situação de abandono em algumas das casas onde deveriam funcionar projetos para a comunidade local. “Ouvindo os trabalhadores da vila tecnológica nossa diretoria constatou que o governo precisa dar mais atenção para esse espaço. Há muitas casas que estão abandonadas e sem utilidade, isso acaba dando espaço para o vandalismo e criminalidade, como esse último furto que deixou os trabalhadores no escuro”, reforçou Israel.

  O vice-presidente avaliou a reunião como produtiva nesse primeiro momento, mas deixou claro que a diretoria do sindicato seguirá acompanhando no local o que o governo se comprometeu a fazer. “Os servidores da vila tecnológica precisam de um espaço adequado para as atividades e, no que depender da cobrança do sindicato, é o que eles terão”. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui