Sindicato acompanha reunião entre GCM e Secretaria da Saúde

0
139

O Sindicato dos Servidores Municipais acompanhou na tarde de segunda-feira, dia 16 de julho, uma reunião entre a Guarda Civil Municipal e a Secretaria da Saúde.
Na pauta, alguns problemas que têm dificultado o trabalho dos profissionais da Saúde e da GCM. De acordo com alguns guardas que participaram da reunião a estrutura dos prédios que abrigam as unidades de saúde dificulta o trabalho dos profissionais da segurança. “Os guardas relataram que sentem dificuldades, pois em alguns locais de trabalho não existem câmeras de segurança, faltam portas e portões para o controle de pessoas, não existem salas para os GCMs e os estacionamentos são isolados e sem nenhum recurso de segurança. Acredito que a falta de uma sala apropriada para os guardas seja um dos principais problemas, pois o trabalhador não tem onde deixar seus pertences e não tem um local próprio para se trocar”, diz o secretário geral do Sindicato, Valdir Avelino. “Alguns problemas podem ser resolvidos com mudanças simples na estrutura dos prédios, outros são mais complicados um pouco. Mas, no geral, pequenas mudanças vão dar mais segurança para os servidores da Saúde maior tranquilidade para os nossos guardas”, fala o superintendente da GCM, André Luiz Tavares.
Todas as dificuldades encontradas pelos GCMs foram passadas para o secretário da Saúde, que prometeu buscar soluções para os problemas. “O primeiro passo para solucionar os problemas já foi dado com a realização desta reunião. Algumas mudanças sugeridas pelos guardas são simples, outras nem tanto. Mas vamos fazer o que for possível para tentar melhorar para os nossos trabalhadores, pois o reflexo dessa melhora será sentido na população”, observa o secretário da Saúde, Stenio Miranda.
“Acredito que com as sugestões dadas pelos guardas civis a segurança nos postos de saúde vai melhorar. O guarda com melhores condições vai render mais no trabalho e isso vai melhorar também a segurança dos trabalhadores da saúde. O trabalhador se sentindo mais seguro terá mais tranquilidade para exercer sua função, o que refletirá diretamente no atendimento à população”, finaliza o coordenador da Saúde, Célio Aparecido.
Uma nova reunião para continuar discutindo o assunto será realizada, mas acrescentando a participação da Polícia Militar e Polícia Civil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui