Servidores e Sindicato acompanham sessão da Câmara que derruba mais um decreto do governo

0
193

Mais uma medida do novo governo que faz parte do ‘pacote de maldades’ contra o servidor municipal é derrubada pelo legislativo na última sessão da Câmara Municipal

O Sindicato dos Servidores Municipais de Ribeirão Preto acompanhou a sessão da Câmara Municipal da noite desta terça-feira, 14, que aprovou por 16 votos do total de 27 vereadores (11 se abstiveram)  o projeto do legislativo para derrubar o decreto do governo que alterava a data do pagamento dos servidores municipais para o 5º dia útil. Há quase 40 anos o servidor recebia o salário no último dia do mês. O decreto do governo, nº 051 de 02 de fevereiro, faz parte do “pacote de maldades” do prefeito que contem uma série de medidas que prejudicam os trabalhadores.

Segundo o Diretor de Sindicalização, Valdir Avelino, os servidores demonstram, mais uma vez, muita união dentro e fora do plenário da câmara. “Todos os lugares da casa de leis ficaram tomados pela presença de trabalhadores de diferentes secretarias e isso é muito importante para a manutenção dos nossos direitos. Esse governo terá que reconhecer e valorizar a força do trabalhador”, disse Avelino que acompanhou a sessão ao lado de outros membros da ‘Diretoria Atuante’.

Esta é mais uma derrota que o governo sofre sob pressão dos servidores e da entidade. Na semana passada, em uma sessão no dia 09 de fevereiro, novamente um decreto legislativo teve votação unânime dos vereadores para impedir o corte do reajuste de mais de 200 agentes técnicos de fiscalização, entre ativos e inativos. O direito dos agentes havia sido retirado pela administração em 18 janeiro quando os trabalhadores já recebiam o benefício pela lei complementar 2.765/16.

Para o presidente da entidade, Laerte Carlos Augusto, os servidores demonstraram pela terceira sessão consecutiva da câmara “uma verdadeira coalizão de força” e isso ocorre num momento significativo para o trabalhador. Além disso, as sucessivas derrotas do governo na câmara demonstram também uma insatisfação geral do legislativo com a atual administração.

“Essa união dos servidores na defesa por direitos que estamos presenciando, acontece em um grande momento para a categoria pois a entidade deu início nesta semana à nossa data base. O governo pode ter certeza que estamos preparados para a luta, tanto, que o nosso tema da campanha salarial deste ano, fala exatamente isso. Vai ter luta!”, complementou o presidente da entidade.

 

Veja a votação:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui