Segundo dia da Agenda de Mobilização teve ato na porta da Infraestrutura e "cemitério de veículos"

0
222

O segundo dia da Agenda de Mobilização criada pelo Sindicato dos Servidores contra a proposta de congelamento dos salários dos trabalhadores do Governo Municipal, teve início com protesto da direção da entidade na entrada da Secretaria de Infraestrutura (setor conhecido como garagem) e o encontro de um “cemitério de veículos” no pátio da secretaria.

Ato Contra a Proposta de Reajuste Zero

Desde as primeiras horas desta quarta-feira (27), o carro se som do Sindicato foi montado na entrada principal do setor da garagem da Secretaria de Infraestrutura, na Rua Patrocínio. Uma carta aberta foi entregue aos trabalhadores e a população que passava pelo local. Faixas também foram colocadas no portão principal da “Infra” e a direção do Sindicato conversou com os servidores. O ato desta quinta-feira (28) será realizado em frente ao posto de trabalho do Combate às Endemias, no Sumarezinho. 

013_1

“Cemitério de Veículos”

Em vistoria feita pela direção do Sindicato no local, uma triste constatação foi feita. A Secretaria de Infraestrutura, que já foi considerada o “CORAÇÃO” de Ribeirão Preto, hoje encontra-se abandonada pelo executivo e tornou-se um verdadeiro “cemitério de veículos” sucateados. São dezenas de veículos, entre carros, caminhões, motos, peruas, tratores e caminhonetes, entulhados no local e oferecendo risco aos trabalhadores e aos ribeirão-pretanos.

024_2

“É assustador encontrar a Infraestrutura nesta situação. Eu que sou oriundo da Infra, meu pai trabalhou aqui, e frequento este espaço desde os meus seis anos, fico muito triste e ao mesmo tempo revoltado com o tratamento que o poder executivo dá a esta Secretaria tão importante”, diz o presidente do Sindicato, Laerte Carlos Augusto.

Laerte ainda revela que em 1994, quando Ribeirão enfrentou a pior tempestade de sua história com milhares de casas e prédios públicos destruídos, “foi a Secretaria de Infraestrutura que ajudou na reconstrução do município”.

033_1

“O risco para os trabalhadores e para Ribeirão é muito grande. Esses muitos veículos estão abandonados e são verdadeiros “berçários” do mosquito Aedes Aegypti. O Governo gasta com campanhas publicitárias para conscientizar a população da importância de se combater o mosquito da Dengue, mas não cuida da sua própria casa. É um absurdo!”, comenta Laerte.

De acordo com o que foi apurado pela direção do Sindicato junto aos funcionários da pasta, o local é também um grande criadouro de animais peçonhentos.

028_2

Onde estão os trabalhadores concursados?

A Secretaria de Infraestrutura que já foi uma das mais povoadas por trabalhadores concursados, hoje encontra-se quase sem servidores de carreira. Faltam funcionários em todos os setores. Não é feito um concurso público para a contratação de mão de obra na Secretaria de Infraestrutura desde a década de 90.

“Hoje podemos afirmar, sem medo de errar, que existem mais homens condenados pela Justiça, e que estão no regime semi-aberto, trabalhando na Infra do que funcionários concursados. Não somos contra o programa de inclusão, pelo contrário, achamos importantíssimo, mas se queremos uma secretaria forte, pujante, tem que contratar trabalhadores concursados. Se as coisas continuarem nessa toada, a Infraestrutura vai deixar de existir em Ribeirão Preto. Por isso o Sindicato vai continuar cobrando investimentos e contratação em todos os setores da prefeitura e denunciando os graves problemas existentes”, finaliza Laerte.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui