Sassom: Sindicato se posiciona a favor do diálogo e do bom senso

0
123

Em meio as constantes novidades relacionadas à vida do servidor proporcionadas pela atual administração, a pauta de discussão agora é o projeto de reestruturação do Sassom (Serviço de Assistência e Seguro Social dos Municipiários de Ribeirão Preto). Um grande movimento tem se formado em favor da reformulação da autarquia e mais uma vez o Sindicato dos Servidores Municipais se posiciona, em nome do servidor, à favor do diálogo e do bom senso.

Fundado em 1961, o Sassom passou por reformulação em suas práticas e estatuto pela última vez há 22 anos, através da Lei Complementar nº 441/95. Apoiador daquilo que é proveitoso ao servidor, o Sindicato propõe um estudo aprofundado do assunto.

“Nós somos favoráveis à mudança, desde que ela seja alinhada por meios justos e benéficos a todos. Em linhas gerais, não queremos que quem ganha menos pague mais e nem que o contrário aconteça. E no meio de toda discussão é preciso encontrar um equilíbrio ideal para que todos os usuários recebam atendimento de qualidade”, esclarece Laerte Carlos Augusto, presidente do Sindicato.

A entidade alerta ao servidor que as tabelas apresentadas pelo Sassom neste momento mostram o valor que o servidor pagará atualmente, mas não apresentam projeções para o futuro, e que este é o ponto de perigo a que o usuário deve se atentar.

“O Sassom presta aos servidores de Ribeirão Preto um serviço de muita valia. A grande diferença dele para os planos de saúde privados é que ele cobre tudo e não utiliza o fator moderador, que é uma forma de cobrar por serviços dentro de um plano”, afirma o diretor do Sindicato e membro do conselho deliberativo do Sassom, Gaspar Marcelino.

O Sindicato reforça ainda que, não deixará de fazer parte das discussões e comissões criadas para tratar o tema. Porém entende, como entidade, que todo serviço de saúde possui um custo, mas este deve ser justo e oferecer, em contrapartida àqueles que o mantém, atendimento confiável e de qualidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui