Reunião define apoio da GCM aos servidores do Vetores

0
118

Em uma reunião realizada na manhã de sexta-feira, dia 18 de janeiro, no Centro de Controle de Zoonoses, ficou definido que a Guarda Civil Municipal vai dar o apoio necessário aos servidores do Vetores nos trabalhos de campo e onde a segurança dos trabalhadores estiver em risco.
A reunião foi provocada pelo Sindicato dos Servidores que cobrou do governo municipal uma atitude imediata diante de dois assaltos a servidores em seis dias.
“No dia 12 de janeiro um servidor foi assaltado no Jardim Aeroporto e cinco dias depois o fato se repete, mas desta vez o bandido estava armado, oferecendo um risco maior ao trabalhador. Mobilizamos a imprensa na intenção de mostrar a situação dos servidores do Vetores e cobrar do governo uma solução imediata para o problema. Com o apoio da GCM acredito que a segurança dos trabalhadores será garantida”, falou o Coordenador da Seccional da Saúde do Sindicato, Célio Aparecido. “Tivemos a oportunidade de conversar com os servidores do Vetores e passar informações sobre atitudes pessoais do servidor que ele pode tomar para ajudar na garantia se sua segurança. Também garantimos aos trabalhadores que a GCM vai dar o apoio necessário para a categoria neste trabalho de campo. Tranquilizamos o servidor e vamos fazer como já é feito com algumas categorias que necessitam do apoio da Guarda”, disse a diretora operacional da GCM, Lidiana Standoro.

Servidores desvalorizados

Depois da reunião muitos trabalhadores procuraram a diretoria do Sindicato para dizerem que estão se sentindo desvalorizados. O motivo seria a falta de investimento no setor de trabalho. “Os servidores conversaram com a gente e disseram que o local de trabalho está ruim e as condições de trabalho não são satisfatórias. Realmente passeamos pelo prédio e encontramos uma situação bem complicada. O vestiário utilizado pelos trabalhadores está em péssima condição. Não existe um chuveiro se quer. Os vasos sanitários estão ruins e a sujeira é grande no local. Também constatamos que os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) são lavados no mesmo lugar onde os restos de venenos são descartados. A sala onde os materiais de trabalho são guardados também está em condições precárias”, lamentou o diretor da Seccional da Saúde do Sindicato, Noedivaldo Bernardino.

Servidores querem adicional de risco

Os servidores também aproveitaram a oportunidade para cobrar do governo municipal o pagamento de um adicional de risco. “Acho que a cobrança dos trabalhadores é justa, haja vista os dois assaltos acorridos em apenas seis dias. No segundo roubo os bandidos estavam armados e algo pior poderia ter acontecido”, ressalta Noedivaldo.

Crítica ao Sindicato e a imprensa ribeirão-pretana

Durante a reunião que discutiu a segurança dos servidores do Vetores a diretoria do Sindicato dos Servidores foi criticada pela chefia direta dos trabalhadores por ter levado ao conhecimento da imprensa de Ribeirão Preto o assalto sofrido por um servidor municipal. “Ela chegou a dizer que os fatos poderiam ser distorcidos pela imprensa, o que complicaria ainda mais a situação. A imprensa de Ribeirão sempre atuou e vai continuar atuando com responsabilidade. São profissionais capacitados. Nós do Sindicato continuaremos levando ao conhecimento da imprensa e, consequentemente, da população os problemas e as dificuldades enfrentadas pelos servidores, pois é dessa forma que vamos combater a falta de condições de trabalho do servidor e vamos lutar por um serviço de melhor qualidade para a população. A imprensa de Ribeirão é séria, competente e tem o direito de realizar seu trabalho sem nenhum tipo de censura”, ressaltou o presidente do Sindicato, Wagner Rodrigues.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui