Pradópolis: Em assembleia Sindicato forma comissão para discutir pagamento da diferença do vale-alimentação

0
72

Em assembleia realizada na noite de quarta-feira, dia 04 de setembro, na subsede do Sindicato, em Pradópolis, a Diretoria Atuante formou uma comissão que vai discutir junto ao governo o pagamento da diferença do vale-alimentação, que não foi repassada aos trabalhadores em 2010 e 2012.
A comissão contará com membros da diretoria do Sindicato e três servidores do município.
O Sindicato pretende se reunir com o prefeito de Pradópolis, Aldair Cândido de Souza, o mais rápido possível.
“Não podemos perder tempo, temos que nos reunir rapidamente para que o trabalhador recupere as perdas que ele teve com o não repasse da inflação ao vale-alimentação. Queremos resolver a situação de forma rápida e sem prejuízo algum para a categoria”, diz o presidente do Sindicato, Wagner Rodrigues.
“Vamos conversar com o Departamento Jurídico do Sindicato e começar a buscar os valores exatos que cada servidor tem direito a receber. Não vamos aceitar que o trabalhador tenha qualquer prejuízo. Acredito que chegaremos a um bom acordo para que o servidor receba os seus direitos”, comenta o diretor de sindicalização do Sindicato, Valdir Avelino.
“Temos que lembrar que, apesar de buscarmos um acordo coletivo para o pagamento da diferença do vale-alimentação, é necessário que o servidor manifeste individualmente o seu desejo de receber o valor ao qual tem direito. Por isso, se chegarmos a um denominador comum com o governo para o pagamento da diferença, montaremos um atendimento especial com o jurídico do Sindicato para saber do trabalhador quem vai querer aderir ao acordo”, ressalta o coordenador da Seccional de Pradópolis, Reginaldo Marcandali.
O Sindicato dos Servidores vai tentar marcar para a próxima semana a reunião com o governo de Pradópolis, a fim de iniciar as discussões sobre o pagamento da diferença do vale-alimentação.

Sindicato quer melhores condições de trabalho para os servidores de Pradópolis
Durante assembleia com a categoria o Sindicato recebeu algumas reclamações de servidores sobre a falta de equipamentos de segurança individual (EPIs) para os trabalhadores.
Diante da denúncia, a Diretoria Atuante vai fazer um trabalho de campo para identificar quais são os principais problemas relacionados ao assunto.
“Vamos trazer nosso Departamento de Segurança e Medicina do Trabalho para identificar os riscos a que os servidores estão expostos. Botas, luvas e outros equipamentos de segurança são direitos dos trabalhadores e obrigações do governo. Vamos resolver esta situação”, fala o vice-presidente do Sindicato, Laerte Carlos Augusto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui