Liberdade Sindical prevalecerá nas visitas aos locais de trabalho

0
218

O Sindicato dos Servidores Municipais de Ribeirão Preto encaminhou na última quarta-feira (03/03) um ofício à prefeita Darcy Vera em resposta ao documento entregue por ela à diretoria da entidade na última sexta-feira (26/02), afirmando que não vai comunicar previamente a administração sobre eventuais reuniões que venha a fazer com a categoria.
Na ocasião a prefeita, de forma oficial, aproveitou a entrega da pauta de reivindicações para pedir que o Sindicato comunicasse as secretarias e postos de trabalho antes de realizar qualquer tipo de atividade ou reunião com servidores municipais, com a justificativa de que isso facilitaria os encontros sem prejudicar o atendimento à população.
Durante a Campanha Salarial 2010 mais de 180 locais de trabalho foram visitados pela diretoria Atuante para que o funcionário público tivesse a oportunidade de participar da elaboração da pauta com idéias e sugestões.
O ofício de resposta, assinado pelo presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Ribeirão Preto, Wagner Rodrigues, agradece a preocupação da prefeita com o tema, mas explica que a história das lutas sindicais “se pauta pela liberdade de ação, pelas necessidades e anseios dos trabalhadores, pela consciência de classe e pelo reconhecimento do conflito de interesses que marcam as diferentes classes sociais, assim como a posição dos agentes sociais dentro desse conflito”.
O documento ainda ressalta que “as ações sindicais destinadas à elevação da condição de vida dos servidores não significam, em nenhum momento ou situação, empecilho para o bom funcionamento dos serviços públicos prestados à população”.
O ofício termina com uma ressalva à democracia como verdadeiro caminho de evolução e solução de qualquer conflito que possa vir a existir inclusive nas relações de trabalho. “Ainda que muitas vezes oferecido honesta e sinceramente, os apoios à luta dos trabalhadores muitas vezes embutem em suas entranhas mecanismos de controle, tutela e repressão. Nada disso é compatível com a verdadeira Democracia que, independente de ações protocolares, prima pelo exercício livre e responsável da cidadania e pela observância dos direitos inalienáveis de organização, ação e luta dos trabalhadores”, conclui o documento.

Confira o conteúdo completo do ofício.

Ribeirão Preto, 03 de março de 2010.

Ilma. Sra.
DÁRCY VERA
DD. Prefeita Municipal de Ribeirão Preto
Nesta

Ref: Resposta ao Ofício nº 020/10-GP

Prezada Senhora.

O SINDICATO DOS SERVIDORERS MUNICIPAIS DE RIBEIRÃO PRETO, por seu Presidente Wagner de Souza Rodrigues, vem à presença de V.EXA. para, em resposta ao ofício acima epigrafado, expor o que segue.
Primeiramente cumpre-nos agradecer pela atenção que nos foi dispensada e dizer que nós, da Diretoria do Sindicato dos Servidores Municipais de Ribeirão Preto, reconhecemos o gesto de boa vontade e de boa intenção e saudamos a iniciativa da prefeita, algo, de certa forma, novo no cenário municipal, mas que traz em seu bojo problemas de ordem social e política, que escapa ao observador menos atento e até mesmo às intenções que, acreditamos, serem sinceras e honestas.
Gostaríamos, portanto, de ressaltar que a atividade sindical, historicamente, se pauta pela liberdade de ação, pelas necessidades e anseios dos trabalhadores, pela consciência de classe e pelo reconhecimento do conflito de interesses que marcam as diferentes classes sociais, assim como a posição dos agentes sociais dentro desse conflito. Ou seja, a própria origem dos sindicatos se encontra no reconhecimento e na necessidade de distinção dos interesses de classes e grupos. Da mesma forma, no decorrer da história e nos conflitos sociais são explicitadas as posições que indivíduos, grupos, partidos e facções de classe tomam diante da luta histórica dos trabalhadores, na perspectiva de reverter a situação dominante marcada pela desigualdade existentes entre capital e trabalho e entre os detentores de poder econômico e político e os que não se encontram n

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui