Insalubridade: Reunião entre a diretoria do Sindicato e gestores do Daerp define que PPP será fornecido pela Divisão de Medicina e Segurança do Trabalho da prefeitura e não pela Autarquia

0
276
Duas reuniões foram realizadas. A primeira aconteceu na semana passada. 

 

A diretoria do Sindicato dos Servidores Municipais esteve reunida com gestores do Departamento de Água e Esgoto de Ribeirão Preto (Daerp), na manhã desta quinta-feira (10), para discutir a contagem da insalubridade, para efeito de aposentadoria especial, dos servidores Daerp e ficou definido que o Perfil Profissiográfico Previdenciário (PPP) – documento que transcreve sua trajetória pela empresa na qual seus serviços foram solicitados – será fornecido pela Divisão de Medicina e Segurança do Trabalho da prefeitura e não da autarquia.

“O problema era que a Autarquia estava contabilizando a insalubridade dos trabalhadores, para efeito de aposentadoria, apenas de 2016 em diante, sendo que muitos exerceram suas funções em local insalubre praticamente durante toda sua trajetória profissional no Daerp. Entendemos que não era justo, fizemos duas reuniões e agora a situação deve se resolver com o PPP sendo fornecido pela Divisão de Medicina e Segurança do Trabalho da prefeitura”, diz o vice-presidente do Sindicato, Valdir Avelino.

“De imediato, pelo menos oito funcionários terão corrigidos seus processos de aposentadoria. E aí com uma regra comum para todos, acreditamos que o problema não vai voltar a acontecer”, comenta o coordenador da Seccional do Daerp, Jorge Ferreira ‘Radim’.

Para efeito de aposentadoria especial, o PPP é fundamental para que se garanta todos os direitos dos trabalhadores no momento do pedido de aposentadoria.

“Quem se aposenta de formal especial, devido a insalubridade, garante melhor remuneração na hora do merecido descanso. Então, a contagem correta deste tempo durante toda a trajetória profissional em local insalubre é fundamental para que o servidor do Daerp aposente, financeiramente, melhor. Agora vamos acompanhar de perto para ter a certeza de que essa contagem será feita corretamente  e que o trabalhador não sofrerá perdas”, ressalta o presidente, Laerte Carlos Augusto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui