Informação aos servidores municipais

0
100

Diferentemente do que foi anunciado hoje por integrantes do Governo Municipal, quem irá dispor sobre a questão dos dias parados é Órgão Especial do Tribunal de Justiça de São Paulo que julga o dissídio coletivo de greve. Na tarde de hoje, inclusive, o Sindicato, através do seu Departamento Jurídico, já apresentou a sua manifestação no dissídio de greve, defendendo o pagamento integral dos dias da paralisação. No documento de 61 páginas, o Sindicato pede que seja declarada a legalidade da greve e por ter o administrador público cometido graves irregularidades que ensejaram a greve que, consequentemente, seja determinado o pagamento dos dias relativos ao período de paralisação. Em nenhuma reunião foi tratada questões que estão sob o crivo do Judiciário, sendo impossível qualquer acordo fora dos autos da ação e que não passem pelo crivo e pela aprovação da categoria.

Sindicato dos Servidores Municipais de Ribeirão Preto, Guatapará e Pradópolis

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui