Filme inspirado na obra de Guimarães Rosas vence o Festival do Rio

0
210

O filme A Hora e a Vez de Augusto Matraga, de Vinicius Coimbra, ganhou o Troféu Redentor de melhor longa-metragem de ficção, na mostra competitiva da Première Brasil, da edição 2011 do Festival do Rio. A cerimônia de premiação foi realizada na noite de ontem (18), no Cine Odeon Petrobras, que fica na Cinelândia, centro do Rio. O Troféu Redentor de longa-metragem documentário ficou com As Canções, do cineasta Eduardo Coutinho. Além de premiados pelo júri oficial, os dois filmes foram os mais votados pelo público.

Baseado no conto do mesmo nome, de Guimarães Rosa, A Hora e a Vez de Augusto Matraga conta a história de um fazendeiro falido e violento, que vive acima da lei no sertão de Minas Gerais. O filme ainda levou os prêmios de melhor ator (João Miguel), melhor ator coadjuvante (José Wilker) e recebeu o prêmio especial do júri de melhor ator (Chico Anysio). A Hora e a Vez de Augusto Matraga é o primeiro longa-metragem dirigido por Vinicius Coimbra.

Veterano diretor de documentários, Eduardo Coutinho conquistou o Redentor da categoria com um trabalho que mostra pessoas cantando músicas que marcaram suas vidas e dividindo suas histórias. Já o prêmio especial do júri para documentário foi para Olhe para Mim de Novo, de Cláudia Priscila e Kiko Goifman. O filme é um “road movie” conduzido por um transexual masculino.

O Redentor de melhor direção de ficção ficou com Karim Aïnouz, por O Abismo Prateado, filme inspirado na música Olhos nos Olhos, de Chico Buarque. Camila Pitanga foi escolhida melhor atriz por Eu Receberia as Piores Notícias de Seus Lindos Lábios, de Beto Brant e Renato Ciasca, e Maria Luiza Mendonça, a melhor atriz coadjuvante, por sua atuação em Amanhã Nunca Mais, de Tadeu Jungle.

Os filmes Sudoeste, de Eduardo Nunes, e Mãe e Filha, de Petrus Cairy, dividiram o prêmio de melhor fotografia. A produção catarinense Qual Queijo Você Quer?, de Cintia Domit Bittar, ficou com o prêmio de melhor curta-metragem.

Mesmo encerrada a parte competitiva, o Festival do Rio ainda não acabou para o público. Hoje e amanhã (20), estão sendo realizadas sessões das várias mostras que compõem o evento em cinemas da cidade. Um desses filmes é o esperado documentário do diretor americano Martin Scorsese, George Harrison: Living in the Material World, que será exibido pela primeira vez no Brasil nesta quarta-feira, no Cine Odeon Petrobras. O filme conta a trajetória do ex-beatle, falecido em 2001.

E, de sexta-feira (21) ao dia 27, será realizada a chamada “repescagem”, com uma seleção de 65 dos mais de 350 filmes exibidos desde o dia 7, quando teve início o festival. Entre esses filmes, estão vários que não terão carreira comercial nos cinemas do país.

Fonte: Agência Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui