Diretoria do Sindicato participa de audiência pública e faz sugestões de emendas para a LDO 2021

0
431

A direção do Sindicato dos Servidores Municipais de Ribeirão Preto, Guatapará e Pradópolis participou nesta segunda-feira (22) da audiência pública para discutir o projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2021 (LDO), que deverá ser votado até o final do mês, e fez algumas sugestões de emendas visando o funcionalismo municipal.

Mesmo com a restrição de público durante a audiência, a diretoria do Sindicato, representada pelo vice-presidente Alexandre Pastova, participou através dos canais que transmitiram a audiência, youtube e facebook.

“Cobramos que conste no orçamento para 2021 os valores para o pagamento dos precatórios alimentícios da Guarda Civil Metropolitana que deveriam ter sido pagos até o final de 2019. Solicitamos a inclusão de orçamento para o pagamento do processo dos 5.15% que encontra-se na Justiça. Sabemos que a inclusão destas emendas feitas por nós não representa a certeza de o Governo pagar o que deve aos trabalhadores, mas em caso de uma decisão favorável da Justiça é preciso que estes pagamentos constem no orçamento da cidade. Por isso estamos atentos e fazendo nossa parte”, diz Alexandre Pastova.

A Câmara Municipal de Ribeirão Preto comunicou que recebeu 54 emendas de autoria dos vereadores e propostas que chegaram de associações, do Sindicato dos Servidores Municipais, ativistas da causa animal e do meio ambiente, e que todas as propostas serão transformadas em emendas e encaminhadas ao Executivo Municipal para serem sancionadas ou vetadas.

“Também solicitamos que conste no orçamento para 2021 as reposições salariais de 2019 e 2020. Temos ação na Justiça sobre essa questão e acreditamos na vitória. Então é importante que as reposições constem no orçamento, principalmente em caso de uma decisão favorável da Justiça, para que este Governo não venha com mais desculpa e não conceda a reposição inflacionária aos trabalhadores. Mesmo durante a pandemia estamos atentos a todos os passos do Governo e fazendo aquilo que é necessário para preservar os direitos dos servidores”, conclui o presidente do Sindicato, Laerte Carlos Augusto.

Segundo a Lei Orgânica do Município, a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) compreenderá as metas e prioridades da Administração, incluindo as despesas de capital para o exercício financeiro subsequente.

A segunda audiência pública será realizada na próxima quarta-feira, 24 de junho, às 18h30, e continuará recebendo sugestões de forma remota, sendo transmitida ao vivo pelos canais da Câmara Municipal de Ribeirão Preto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui