Diretoria Atuante que resolver injustiça histórica no Daerp

0
138

A Diretoria Atuante se reuniu na tarde de terça-feira, dia 7 de agosto, com a superintendência do Daerp para resolver uma injustiça histórica cometida com os trabalhadores do departamento de pitometria da autarquia.
“O que aconteceu foi que em 1994 a administração municipal da época realizou uma reestruturação geral nos níveis dos servidores da administração direta e os trabalhadores do Daerp, por possuírem funções específicas, ficaram de fora dessa reestruturação. No caso do setor de pitometria, que realiza um trabalho técnico, eles foram enquadrados no nível 106 e depois foi corrigido para o nível 108. Mas nós sabemos que por este trabalho ser técnico eles teriam de ser enquadrados no nível 112. Queremos resolver este erro histórico que só trouxe prejuízo para a categoria”, disse o coordenador a Seccional do Daerp, Jorge Ferreira ‘Radim’.
O Sindicato e um grupo de trabalhadores estiveram reunidos com o superintendente da autarquia e cobraram uma solução para o impasse histórico. “O erro foi cometido no passado, mas nós não podemos permitir que ele continue prejudicando nossos trabalhadores. Fizemos essa primeira reunião com o Joaquim Ignácio e ele entendeu a cobrança dos servidores. São apenas seis trabalhadores que exercem a função e corrigir esse erro não representaria problemas financeiros para o Daerp”, ressalta o vice-presidente do Sindicato, Laerte Carlos Augusto.
“Nosso trabalho é extremamente técnico. Nós fazemos o controle de perdas e medições, fazemos um monitoramento diário do Aquífero Guarani e fazemos o monitoramento do chorume. É um trabalho técnico que tem de ser reconhecido como técnico”, fala o servidor, Marcelo ‘Pastor’.
Uma nova reunião entre Sindicato, trabalhadores e representantes do Daerp deve acontecer nos próximos dias. “O superintendente do Daerp vai trazer o Departamento Jurídico para participar da próxima reunião. Acredito que vamos resolver essa injustiça histórica”, finaliza Laerte.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui