Depois de solicitação do Sindicato, ‘venda’ da folha será destinada aos servidores

0
90

Um dia depois de o governo ‘vender’ a folha de pagamento dos servidores ao banco Santander por R$ 39 milhões, o Sindicato dos Servidores Municipais de Ribeirão Preto divulgou uma nota à imprensa cobrando do governo para que esse recurso fosse revertido aos servidores municipais, já que a venda está vinculada diretamente ao funcionalismo. A cobrança surtiu efeito. O secretário da fazenda divulgou nesta terça-feira, 21, que o dinheiro será destinado integralmente ao I.P.M – Instituto de Previdência dos Municipiários.

Inicialmente o governo pretendia destinar essa verba para pagamento de fornecedores e, na avaliação do presidente da entidade, Laerte Carlos Augusto, isso seria um erro já que havia uma dívida com o instituto de quase R$ 38 milhões.

“Nesse caso, o governo compreendeu que a prioridade é o servidor e, a solicitação do Sindicato, foi fundamental para esse entendimento. Mesmo porque, seria inaceitável que, com a entrada desse valor da venda da folha de pagamento do servidor, o governo não destinasse o dinheiro ao instituto. O Sindicato agiu no momento certo para abrir os olhos do governo”, comentou o presidente.

O vice-presidente da entidade, Profº Donizeti Aparecido Barbosa, explica que o repasse do governo ao I.P.M é fundamental para o bom funcionamento do Instituto.

“A dívida do governo que se acumulava mês a mês com o I.P.M, era em relação a contribuição patronal e aportes financeiros obrigatórios que não eram pagos desde outubro do ano passado. Imagina a situação de desespero ficar esse tempo todo sem os pagamentos devidos, isso poderia comprometer e desestabilizar seriamente o Instituto. Foi de suma importância a ação rápida do Sindicato para evitar que essa dívida virasse uma bola de neve”, explica Barbosa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui