Demissão de comissionados deixa apenas dois trabalhadores no Centro de Esporte e Lazer do JD. Independência

0
109

A demissão de funcionários comissionados na prefeitura agravou um outro problema desta administração e tem prejudicado os servidores municipais: a falta de profissionais para suprir as vagas deixadas.

O que está acontecendo no Centro de Esportes e Lazer Manoel Freitas Câmara, no Jardim Independência, é a prova da política que estava sendo aplicada em Ribeirão Preto e que lesou a cidade. Com a demissão dos cargos comissionados, apenas dois trabalhadores concursados permaneceram trabalhando no equipamento do bairro JD. Independência. Continuam no local apenas uma servidora que realiza trabalhos administrativos e um funcionário de serviços gerais.

“O nosso medo é grande. Assim como em qualquer bairro de Ribeirão, existem pessoas que fazem uso de drogas e são mal intencionadas. Por este motivo, temos até que deixar de fazer nossas funções administrativas para tomar conta do Centro e das crianças que aqui frequentam, pois não podemos deixá-las sozinhas. O Centro já é um local que não tinha segurança, mas agora está pior”, alerta a diretora do Sindicato, Carla Cristina Pimentel Vasille.

“O que está acontecendo no Centro de Esporte e Lazer é algo, no mínimo, absurdo! Como pode um espaço daquele tamanho ser gerido por apenas dois servidores? É impossível! A Secretaria de Esporte tem de se posicionar e direcionar outros servidores para aquele local, pois da forma que está é impossível manter o equipamento aberto à população. E ainda há um agravante. De acordo com o que apurou o Sindicato, diversas pessoas do bairro têm chaves e entram no local a qualquer hora. A funcionária, quando vai embora, às 18 horas, fecha tudo. Porém, quando retorna pela manhã encontra, invariavelmente, o espaço aberto. Assim, a situação administrativa está tornando-se insustentável e o Governo precisa fazer algo urgentemente”, ressalta o presidente em exercício do Sindicato, Laerte Carlos Augusto.

O Sindicato vai encaminhar um ofício ao Governo, a fim de marcar uma reunião com o secretário Edmílson Dezordo, para solucionar a questão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui