Data-base 2015: Governo não apresenta proposta e servidores aprovam greve

0
109

Diante da falta de uma proposta por parte do governo municipal, os servidores de Ribeirão Preto aprovaram, por unanimidade, em assembleia geral na noite de terça-feira, dia 17, a realização de greve geral serviço público da cidade, a partir da zero hora do dia 24 de março. Além da greve, os trabalhadores também aprovaram paralisações setoriais de três horas em todas as Secretarias e Autarquias a partir desta quarta-feira, dia 18. O primeiro local de trabalho a aderir à paralisação será a Secretaria de Infraestrutura. Os trabalhadores da Infra ficarão de braços cruzados na manhã desta quarta-feira.

“Na proposta enviada, o governo afirma que não tem condição de aplicar sequer a inflação. Isso é um insulto aos servidores. É simples, se o governo não tem proposta, nós temos: greve geral. Vamos respeitar os prazos judiciais, portanto, a partir da zero hora do dia 24 (terça-feira) a greve será deflagrada. Mas, começaremos já nesta quarta-feira a mostrar a insatisfação dos trabalhadores com as paralisações de três horas em todos os locais de trabalho. Os servidores estão prontos para a luta”, diz o presidente do Sindicato, Wagner Rodrigues.

Uma nova assembleia geral está marcada para a noite do dia 23, na sede do Sindicato.

Confira abaixo as reivindicações econômicas dos servidores.

Reajuste salarial de 13,11%. O pedido dos trabalhadores faz referencia à reposição da inflação de 2014, 6,41% medido pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) , mais um aumento de 6,7%, referente a 1/3 do crescimento orçamentário do município. Além do reajuste salarial, os trabalhadores aprovaram também na pauta econômica o mesmo índice de reajuste para o vale-alimentação e para a cesta nutricional dos aposentados, com o acompanhamento do aumento também para o teto do benefício. Outro item aprovado foi a volta do pagamento de R$ 150 referente a antecipação do acordo do processo dos 5.15%, suspenso em 2014.

Clique aqui e veja o momento em que os servidores aprovaram a greve.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui