Contra terceirização servidores do Daerp decidem por greve

0
125

Sindicato descobriu a tentativa do governo de terceirizar serviços na autarquia

Contra o pregão, marcado para o dia 10 de novembro, onde o governo municipal tentará terceirizar diversos serviços do Departamento de Água e Esgoto de Ribeirão Preto (Daerp), o Sindicato dos Servidores Municipais se reuniu com os trabalhadores da autarquia na manhã desta quarta-feira, dia 29, e os servidores decidiram pela realização de uma greve a partir do próximo dia 10, caso a licitação não seja suspensa. A Diretoria Atuante já está tomando todas as medidas judiciais cabíveis para barrar na Justiça a tentativa de terceirização.

A tentativa do governo de terceirizar serviços do Daerp foi descoberta pelo Sindicato na semana passada, quando a prefeitura publicou um edital convocando as empresas interessadas em participar do certame. De acordo com a Diretoria Atuante, esta não é a primeira vez que um governo tentar terceirizar serviços públicos.

“Em 2005, nós barramos através da Justiça uma tentativa idêntica do governo Gasparini. Eles afirmam que a terceirização é temporária, quando na verdade, e todos sabem, no Brasil o que é temporário se torna permanente muito facilmente. Essa tentativa de terceirização é na verdade o início de uma ação para privatizar a autarquia. A Diretoria Atuante, do Sindicato, já se mobilizou e todas as medidas judiciais cabíveis estão sendo tomadas. Agora, se na Justiça a solução for lenta, nós vamos paralisar todos os serviços do Daerp por meio de uma greve geral. O que não vamos permitir é que os serviços sejam terceirizados e muito menos que privatizem a autarquia como um todo”, afirma o presidente do Sindicato, Wagner Rodrigues.

“Se existe dinheiro para contratar uma empresa terceirizada, existe dinheiro para contratar servidores concursados. A terceirização é a pior coisa que pode acontecer no serviço público. O concurso já foi realizado, existem pessoas que pagaram, passaram, e estão esperando para serem chamadas. Não vejo a menor possibilidade de aceitar que a terceirização tome conta do Daerp. A decisão dos trabalhadores já foi tomada e a greve está marcada para o dia 10, caso não consigamos barrar na Justiça a terceirização. O fato é que nenhuma empresa terceirizada vai entrar no Daerp”, diz Wagner.

O Sindicato entende que o processo, além de nocivo para o serviço público, é fraudulento, já que existe um concurso em aberto.

“As pessoas que prestaram o concurso no ano passado, e que estão sendo prejudicadas, deveriam procurar a Justiça para exigir que se faça valer os direitos delas, pois foram aprovadas e não foram chamadas, e talvez nunca sejam, se a terceirização tomar conta do Daerp. Elas foram enganadas e não devem aceitar esta situação”, finaliza Wagner. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui