Comunicado do Sindicato contra o retorno das aulas presenciais sem garantias de segurança

1
682

O Sindicato dos Servidores Municipais de Ribeirão Preto, Guatapará e Pradópolis e o Ministério Público Estadual (MPE), promoveram na manhã desta sexta-feira (22), por meio de encontro virtual, a segunda reunião que debateu os riscos do retorno às aulas presenciais anunciada pelo governo municipal.

Durante o segundo encontro, a direção do Sindicato, o nosso corpo jurídico e o Promotor Naul Felca debateram formas de atuação ao retorno precoce das aulas presenciais sem a garantia da segurança dos alunos, familiares e profissionais da educação de Ribeirão Preto.

O Sindicato esteve representado pelo seu presidente, Laerte Carlos Augusto, pelos vice-presidentes Valdir Avelino, Caio Cristiano e Alexandre Pastova e pelo coordenador da Seccional da Educação, professor Donizeti Barbosa e pela professora Luciana Bolognini Colla . Também participou do encontro a coordenadora do Departamento Jurídico da entidade, a advogada Regina Márcia Fernandes.

Sindicato vai à Justiça se o Governo insistir no retorno precoce

O Sindicato informa que se o Governo Municipal insistir no retorno precoce das aulas presenciais, num momento de acentuado crescimento de casos confirmados e de mortes, a entidade recorrerá imediatamente à Justiça, visto que o próprio Governo do Estado anunciou  nesta sexta-feira (22) que todos os municípios paulistas serão obrigados a seguir o regramento da fase vermelha, a mais radical do plano, aos fins de semana e feriados, e das 20h às 6h em dias úteis, o que evidencia que não há a menor condição de se garantir a segurança dos profissionais da Educação, dos alunos e de seus familiares.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui